Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel da sinalização endocanabinoide e endovaniloide no paleoestriado em transtorno mental no comportamento do tipo depressivo e medo instintivo de um teste psicobiológico de risk assessment

Processo: 23/01003-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2023
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Norberto Cysne Coimbra
Beneficiário:Weverton Castro Coelho-Silva
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Mecanismos de defesa   Endocanabinoides   Globo pálido
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:comportamento de defesa | eEF2K | Endocanabinóides | endovanilóides | Globo Pálido | Neurologia e Neurociências

Resumo

Existe um grande interesse científico voltado para a neuropsicofarmacologia dos comportamentos associados ao medo e ao pânico atrelados aos efeitos ansiogênico e do tipo depressivo. Estudos inovadores voltados para vias bioquímicas e farmacológicas estão sendo os novos alvos terapêuticos de transtornos mentais. O fator neurotrófico derivado do cérebro (BNDF) e a via de sinalização da proteína-alvo da rampamicina complexo 1 (mTOR1) são essenciais para mudanças estruturais de longo prazo subjacentes à plasticidade sináptica, como aquela que ocorre na aprendizagem e em processos mnemônicos dependentes do hipocampo, o que se mostra prejudicada em camundongos da cepa Eif4e-bp1/2-double-knockout (DKO) submetidos a estresse crônico. Alguns estudos sugerem que o teto mesencefálico (TM) é um dos responsáveis pelo controle de respostas defensivas durante situações de perigo iminente; além disso, as camadas profundas do colículo superior (cpCS) e a substância cinzenta periaquedutal dorsal (SCPd) encontram-se sob inibição tônica por conexões GABAérgicas de projeção nigrotectal. A região do globo pálido (GP) possui uma alta densidade de receptores canabinoides do tipo 1 (CB1) e endovaniloides do tipo TRPV1. Este trabalho, tem como objetivo investigar o envolvimento da sinalização endocanabinoide e endovaniloide via CB1 e TRPV1 no GP em camundongos machos e fêmeas previamente deprimidos, durante o medo incondicionado, quando confrontados com serpentes Bothrops jararaca em um modelo de avaliação de risco - risk assessment (RA). Inicialmente, por meio do restraint stress test (RST), chronic social defeat stress (CSDS), splash Test (ST) e forced Swim Test (FST) avaliar-se-á o comportamento do tipo depressivo; em seguida, grupos independentes receberão microinjeções de AM251, URB597, URB602 ou de 6- hidroxi-capsaicina no GP, sendo, então, submetidos ao modelo de RA com serpentes falsa e verdadeira, com o registro do comportamento de defesa. Por fim, será estudada a morfologia da via nigro-tectal, no sentido de investigar o subtipo de neurônios GABAérgicos que se projetam para as cpCS e SCPd e o efeito da estimulação de terminais axônicos desse duplo elo GABAérgico, por meio de optogenética.Palavras-chave: endocanabinoides, endovaniloides, eEF2K, globo pálido, comportamento de defesa.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)