Busca avançada
Ano de início
Entree

Sequestro de carbono do solo em sistemas agrícolas integrados no semiárido Brasileiro

Processo: 23/00438-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2026
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Maurício Roberto Cherubin
Beneficiário:Lucas Greschuk
Instituição Sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Empresa Sede:Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica (EP)
Vinculado ao auxílio:20/15230-5 - Centro de Pesquisa e Inovação de Gases de Efeito Estufa - RCG2I, AP.PCPE
Assunto(s):Brasil
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Brazil | Carbon stock | drylands | integrated agricultural systems | Soil Health | Manejo e saúde do solo

Resumo

A mudança do uso da terra e a perda de matéria orgânica do solo (MOS) em áreas agrícolas são as atividades que mais contribuem para as emissões de gases de efeito estufa (GEE) no Brasil. Nesse sentido, a adoção de práticas de gestão que reduzam as emissões de GEE, como os sistemas agrícolas integrados (SAI), é fundamental para mitigar as mudanças climáticas e garantir o desenvolvimento agrícola sustentável. No entanto, embora os benefícios do SAI tenham sido comprovados em algumas regiões, como os biomas Cerrado e Mata Atlântica, o potencial desses sistemas é quase inexplorado no semiárido brasileiro (bioma Caatinga). Portanto, o objetivo deste projeto é a mudança no estoque de C do solo em sistemas agrícolas integrados na região do semiárido brasileiro, fornecendo recomendações para o manejo do solo e o desenvolvimento de políticas públicas. Amostras de solo serão coletadas até 1 m de profundidade nos estados do Ceará (CE), Piauí (PI) e Pernambuco (PE). Os tratamentos compreenderão áreas com diferentes níveis de intensificação de sistemas integrados, pastagem degradada, mata nativa e monocultura. Serão quantificadas as variações nos estoques totais de C e N do solo, bem como as frações de MOS obtidas pelo método de fracionamento físico. Os dados obtidos serão submetidos à análise de variância e, quando significativos, ao teste de Tukey (p < 0,05). Posteriormente, técnicas multivariadas serão aplicadas para identificar a relação entre os indicadores de saúde do solo e os sistemas avaliados. Uma revisão de literatura e bibliometria serão aplicadas considerando o estado da arte atual sobre sistemas integrados e sua capacidade de armazenar carbono no semiárido. Da mesma forma, será proposto o desenvolvimento de um índice para avaliar a saúde do solo. A modelagem e o mapeamento dos estoques de carbono serão preparados para a área de estudo em cenários climáticos atuais e futuros. A estabilidade da MOS induzida por diferentes sistemas de cultivo será avaliada pelo fracionamento físico da MOS associado a técnicas espectroscópicas. O SAI pode ser uma solução poderosa para enfrentar a insegurança alimentar e energética global e as mudanças climáticas nas próximas décadas. Portanto, reconhecer o potencial do SAI para aumentar o sequestro de C nas terras secas brasileiras pode ser uma base científica valiosa para ajudar o Brasil a atingir suas Contribuições Nacionalmente Determinadas e outras ações climáticas, bem como contribuir para o desenvolvimento de uma linha de base para o mercado de carbono.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRESCHUK, LUCAS T.; DEMATTE, JOSE A. M.; SILVERO, NELIDA E. Q.; ROSIN, NICOLAS AUGUSTO. A soil productivity system reveals most Brazilian agricultural lands are below their maximum potential. SCIENTIFIC REPORTS, v. 13, n. 1, p. 14-pg., . (23/00438-8, 21/05129-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.