Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da produtividade primária do Oceano Antártico durante o aquecimento do Mioceno Médio a partir de dados geoquímicos

Processo: 23/05824-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 30 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Geológica
Pesquisador responsável:Luigi Jovane
Beneficiário:Tayná Lopes Florentino Pereira
Supervisor: Isla S. Castañeda
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Massachusetts, Amherst (UMass Amherst), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/10275-3 - Análise da produtividade primária do Oceano Antártico durante o aquecimento do Mioceno médio a partir de dados geoquímicos, BP.IC
Assunto(s):Paleoceanografia   Mioceno   Oceanos e mares   Transferência de calor   Ressurgência
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Miocene Climate Optimum | paleoceanography | paleoproductivity | Southern Ocean | Westerlies | Paleoceanografia

Resumo

O Oceano Antártico desempenha um papel crucial no sistema climático mundial, modulando a transferência de calor atmosfera-mar e as trocas de carbono, por meio da ressurgência causada pela ação dos ventos de oeste de latitudes médias. O processo de ressurgência influencia significativamente na produtividade primária, consequentemente, afetando o ciclo do carbono do Oceano Antártico. Reconstruindo a produtividade primária e rastreando a influência dos ventos de oeste durante os períodos quentes do passado, como o Ótimo Climático do Mioceno Médio (MCO, ca. 17 - 14,7 Ma), no qual o dióxido de carbono atmosférico (CO2) tinha concentração de cerca de 450 a 600 partes por milhão e temperaturas eram cerca de 3 graus Celsius mais altas do que hoje, pode melhorar nossa compreensão das mudanças no sistema climático à medida que a temperatura continua a aquecer. Para investigar esses efeitos, serão analisados sedimentos marinhos do Sítio U1514 coletados durante a expedição 369 do International Ocean Discovery Program (IODP). O testemunho U1514 estava localizado na frente subantártica durante o início do Mioceno. As amostras serão investigadas através da medição das propriedades magnéticas do sedimento como um traçador de vento, juntamente com a quantificação de biomarcadores como um proxy para a paleoprodutividade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)