Busca avançada
Ano de início
Entree

Lidocaína incorporada em sistema precursor de cristal líquido para a aplicação tópica em mucosa bucal.

Processo: 23/03561-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2023
Vigência (Término): 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Michelle Franz Montan Braga Leite
Beneficiário:Ana Luiza Martins Lucas
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Lidocaína   Mucosa bucal   Anestesiologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anestesia tópica | lidocaína | Mucosa Oral | sistema líquido cristalino | Sistema mucoadesivo | Anestesiologia

Resumo

A anestesia local é utilizada na maioria dos procedimentos odontológicos. No entanto, a sua administração ocorre via parenteral, logo a anestesia local é dolorosa, gerando nos pacientes medo, ansiedade, estresse e consequentemente a interrupção do tratamento odontológico. Portanto, para minimizar o desconforto causado pela injeção, muitos dentistas realizam a anestesia tópica previamente à anestesia local. Porém, muitos estudos revelam que os anestésicos tópicos comerciais não minimizam completamente a dor da penetração da agulha e da injeção da solução anestésica e desse modo, a Odontologia necessita do desenvolvimento de uma formulação tópica eficaz. A lidocaína é um anestésico local (AL) do tipo amino-amida, amplamente usado em odontologia tanto na forma tópica, como injetável. Sistemas precursores de cristal líquido (SPCL) são sistemas nanoestruturados mucoadesivos de geleificação in situ, que aumentam sua viscosidade e mucoadesão ao entrar em contato com a saliva. A sua alta mucoadesividade pode melhorar a permeação de fármacos incorporados nesse sistema. Logo, o desenvolvimento de uma formulação de lidocaína incorporada em SPCL poderia resultar em uma formulação tópica eficiente em reduzir a dor decorrente da anestesia local. Assim, o objetivo deste estudo é desenvolver, caracterizar e avaliar a mucoadesão e toxicidade de uma formulação composta de lidocaína incorporada em um SPCL. Para isso, SPCL composto ácido oleico como fase oleosa, água ultrapura como fase aquosa e ainda, PPG-5-CETETH-20 como tensoativo contendo ou não lidocaína incorporada serão desenvolvidos e caracterizados por microscopia de luz polarizada, espalhamento de raio-X de baixo ângulo, teste de geleificação em contato com a saliva artificial, reologia, análise de perfil de textura, testes de intumescimento e de liberação. Serão avaliadas a capacidade de mucoadesão e permeação in vitro da formulação desenvolvida em mucosa jugal suína. Espera-se que o presente projeto possa contribuir com o desenvolvimento de uma formulação de lidocaína incorporada em SPCL com vistas à futura aplicação clínica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)