Busca avançada
Ano de início
Entree

Da quebra à colisão continental: influência de margens rifteadas na dinâmica de orógenos colisionais ao longo do tempo

Processo: 23/08679-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de novembro de 2023
Vigência (Término): 09 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Victor Sacek
Beneficiário:João Pedro Macedo Silva
Supervisor: Gianreto Manatschal
Instituição Sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université de Strasbourg, França  
Vinculado à bolsa:21/06670-4 - Da quebra à colisão continental: Influência das margens rifteadas na dinâmica de orógenos colisionais ao longo do tempo, BP.DR
Assunto(s):Modelos matemáticos   Tectônica de placas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Margens rifteadas | Modelagem Numérica | Orógenos colisionais | Tectônica de Placas | Modelagem Numérica

Resumo

O regime tectônico da Terra evoluiu ao longo da história geológica, culminando na atual Tectônica de Placas. Devido ao resfriamento secular do planeta ao longo de bilhões de anos, espera-se que, no passado, sua estrutura térmica e reológica fosse diferente, afetando o padrão de deformação da crosta e do manto litosférico ao longo do tempo geológico. Investigações anteriores baseadas em modelos numéricos termomecânicos mostraram que os padrões de subducção oceânica e continental em zonas convergentes variaram desde o Pré-Cambriano. No entanto, para a transição da subducção oceânica para a continental, esses trabalhos consideraram que as margens continentais utilizadas na convergência possuiam uma geometria simplificada e não consideravam heranças estruturais do estiramento litosférico anterior. Assim, este projeto visa simular numericamente a formação de margens rifteadas considerando uma estrutura térmica inicial e química do manto superior variáveis de acordo com a idade geológica da Terra, para avaliar como esses parâmetros afetam a arquitetura e volume magmático de margens rifteadas do Arqueano ao presente. O resultado dessas simulações será usado posteriormente para avaliar como diferentes margens rifteadas afetam a subducção continental no contexto da formação de supercontinentes, do Nuna ao Pangeia. Os cenários numéricos serão simulados no modelo numérico MANtle DYnamics simulatOr Code (MANDYOC) que permite a simulação da evolução termomecânica da litosfera e do manto astenosférico incorporando reologias não lineares ao longo da escala de tempo geológico. Cenários numéricos 2D e 3D serão explorados durante o projeto, usando vínculos geológicos e geofísicos, para avaliar a viabilidade de modelos conceituais apresentados anteriormente na literatura científica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)