Busca avançada
Ano de início
Entree

Rastros das vanguardas européias na teatralidade modernista brasileira

Processo: 23/04551-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 31 de agosto de 2023
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Ramos
Beneficiário:Luiz Fernando Ramos
Pesquisador Anfitrião: Marie-Madeleine Mervant-Roux
Instituição Sede: Instituto de Estudos Avançados (IEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, França  
Assunto(s):Encenação   Modernismo   Teatralidade   Vanguarda   Viagens   História
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Encenação | Exposição Universal | Modernismo | Teatralidade | Vanguardas | Viagens | História

Resumo

Trata-se de pesquisa documental de campo que coincide com período sabático de 180 dias obtido junto ao Instituto de Estudos Avançados da USP. A proposta insere-se no contexto de um projeto de longo prazo desenvolvido junto ao CNPq (2020-2024) - "Uma Virtual cena modernista brasileira: três viajantes na Europa das Vanguardas" - que pressupunha, entre outras metas, resgatar nos arquivos parisienses as exposições e os espetáculos em cartaz em Paris, simultâneos aos meses e anos em que Oswald de Andrade, Alcântara Machado e Flávio de Carvalho viajaram à Europa nas décadas de 1920 e 1930. Com a pandemia essa pesquisa de campo foi adiada e agora, com a possibilidade do afastamento funcional, cogito realizá-la em concomitância ao projeto selecionado pelo IEA: "Quatro ensaios sobre a teatralidade encapsulada na cena modernista brasileira". Nele me propus a concluir um livro, já em processo, abordando aqueles nomes do modernismo brasileiro - Mário e Oswald de Andrade, Flávio de Carvalho e Alcântara Machado - que agregaram em suas obras, de distintas perspectivas, traços de uma possível virtual teatralidade modernista no Brasil. Busquei para a pesquisa documental na França o apoio do THALIM, unidade de Teoria e História das Artes e Literaturas da Modernidade do CNRS, Sorbonne Nouvelle, em Paris. Sua diretora de Pesquisa, Marie-Madeleine Mervant-Roux, acolheu minha proposta e me ofereceu, além de contacto com pesquisadores daquela unidade que vem trabalhando em torno da Exposição Universal de Arte e Decoração de Paris, em 1925 (um dos lócus principais no meu recorte de eventos a explorar nos arquivos), pleno acesso à Biblioteca Nacional - Richelieu e François Mitterrand - e ao Arquivo Nacional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)