Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional do gene axs de spirodela polyrhiza e seu potencial na produção de bioenergia

Processo: 23/10508-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Acordo de Cooperação: BG E&P Brasil (Grupo Shell)
Pesquisador responsável:Suani Teixeira Coelho
Beneficiário:Denzel Porto Silva
Instituição Sede: Instituto de Energia e Ambiente (IEE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Empresa Sede:Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica (EP)
Vinculado ao auxílio:20/15230-5 - Centro de Pesquisa e Inovação de Gases de Efeito Estufa - RCG2I, AP.PCPE
Assunto(s):Biorrefinarias   Carboidratos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:apiose | biorrefinaria | Carboidrato | lentilhas d´água | Parede celular, expressão genica, Arabidopsis, transformação

Resumo

As plantas da família lemnaceae são conhecidas pelo seu tamanho diminuto e sua alta taxa de multiplicação, por conta disso ajunto a seu fácil cultivo, as lentilhas d'água podem ser facilmente cultivadas em espaço reduzido, ao mesmo tempo em que é mantido uma alta produção de massa vegetal. Sua parede celular possui características que as diferenciam de outras plantas, como a ampla presença de apiose e a baixa quantidade de celulose e lignina o que facilita o processo de hidrolisação de sua parede celular, consequentemente tornando os processos fermentativos mais eficientes. Sua rápida propagação e sua parede celular diferenciada as tornam ótimos objetos de pesquisa, principalmente para área de bioenergia. Esse projeto tem como objetivo a caracterização do gene AXS de Spirodela polyrhiza por meio da superexpressão desse gene em Arabidopsis thaliana com o objetivo de avaliar sua relação com a síntese de apiogalacturonanos e o efeito de sua biomassa para a produção de etanol de segunda geração. Para atingir esse objetivo serão feitas transformações em Arabidopsis thaliana por meio do constructo 35S::SpAXS mediado via Agrobacterium tumefasciens GV3101. Com isso nós pretendemos compreender o processo de síntese da apiose nas lentilhas d'água e como está atrelado com usos na biorrefinaria. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)