Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos impactos das mudanças climáticas e de uso da terra sobre as concentrações de gases de efeito estufa na Amazônia utilizando o modelo WRF-GHG

Processo: 23/04098-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2026
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Luciana Varanda Rizzo
Beneficiário:Ben-Hur Martins Portella
Instituição Sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Empresa Sede:Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica (EP)
Vinculado ao auxílio:20/15230-5 - Centro de Pesquisa e Inovação de Gases de Efeito Estufa - RCG2I, AP.PCPE
Assunto(s):Gases do efeito estufa   Interação biosfera-atmosfera   Mudança climática   Modelos climáticos   Uso do solo   Amazônia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Amazonia | Desflorestamento | Gases de Efeito Estufa | interação biosfera-atmosfera | modelo climático regional | Mudanças Climáticas | gases de efeito estufa

Resumo

A floresta Amazônica desempenha um papel importante no balanço de carbono global, sendo responsável por cerca de 16% da produtividade primária bruta de ecossistemas terrestres, removendo CO2 da atmosfera via fotossíntese. A floresta e a atmosfera estão intrinsecamente acopladas. Por um lado, o clima determina tipos funcionais de vegetação e a disponibilidade de água e radiação fotossinteticamente ativa. Por outro lado, a vegetação influencia o clima diretamente através da evapotranspiração e indiretamente através da remoção líquida de CO2 da atmosfera e da emissão de compostos orgânicos voláteis. As mudanças climáticas e o aumento da frequência de eventos extremos podem causar uma diminuição na capacidade da floresta em remover CO2 da atmosfera. O desflorestamento pode impactar a distribuição espacial de precipitação, diminuindo a resiliência da floresta a extremos climáticos. O principal objetivo deste projeto de doutorado é investigar a sensibilidade das concentrações e dos fluxos de gases de efeito estufa (GEE) a perturbações antrópicas na Amazônia, avaliando possíveis alterações em processos biogeoquímicos, fontes emissoras e sumidouros. O modelo regional WRF-GHG (Weather Research and Forecasting, acoplado ao módulo de gases de efeito estufa) será utilizado para simular a distribuição espacial das concentrações GEE nos arredores da torre ATTO, na Amazônia Central. As simulações serão contrapostas a observações coletadas durante experimentos intensivos (Cloudroots e CAFE-Brazil). Campos meteorológicos calculados por um modelo climático global serão utilizados para avaliar mudanças na concentração de GEE sob diferentes cenários de mudanças climáticas e de uso da terra. A integração entre modelos climáticos regionais e dados observacionais de superfície, de avião e de sensoriamento remoto é fundamental para melhorar o entendimento sobre o balanço de carbono na Amazônia e a influência de fatores ambientais e perturbações antrópicas. Este doutorado será desenvolvido como parte de dois projetos relacionados a gases de efeito estufa na Amazônia: o projeto "Greenhouse Gas Emissions in Amazon and Data Analytics and Service System" (GHG) do Centro de Pesquisa para Inovação em Gás (RCG2I, FAPESP 2020/15230-5) e o projeto temático "Efeitos sinergéticos das mudanças climáticas e do uso do solo nas fontes e sumidouros de carbono na Amazônia" (NSFC-FAPESP 2022/07974-0). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)