Busca avançada
Ano de início
Entree

Os arquivos da propaganda do Khmer Vermelho, 1975-1979: uma análise cinematográfica e histórica

Processo: 23/05509-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2025
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Cinema
Pesquisador responsável:Eduardo Victorio Morettin
Beneficiário:Tomyo Costa Ito
Instituição Sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arquivos de filmes   Cinema e história   História do cinema   Análise de filmes   Análise de imagens   Propaganda   Genocídio   Camboja   Século XX
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:análise fílmica | cinema e história | Cinema e Política | história do cinema | Imagens de arquivo | propaganda | Imagens de arquivo

Resumo

Este projeto propõe analisar a mise-en-scène dos filmes de propaganda do regime do Khmer Vermelho, produzidos entre 1975 e 1979, no Camboja. Esse material de arquivo constitui parte importante da construção da história e da memória sobre o genocídio cambojano. O objetivo é evidenciar, nas imagens de propaganda, as tensões que emergem entre a visão idealista de uma nova sociedade, a violência da ideologia do regime, e os rastros de resistência dos filmados. A análise dos filmes será realizada a partir de um diálogo com documentos e referências extrafílmicos, inicialmente associando-se as imagens de propaganda aos estudos historiográficos sobre o Camboja de autores ocidentais como Ben Kiernan e Elizabeth Becker. Em seguida, elas serão associadas aos estudos sobre a ideologia do regime do Khmer Vermelho, como a pesquisa do historiador cambojano Keo Duong e os estudos dos slogans de propaganda, por Henri Locard. Fundamental neste trabalho de retomada desses arquivos serão os documentários do cineasta cambojano Rithy Panh, cujas formas de olhar para as imagens produzem redisposições da mise-en-scène da propaganda. E, finalmente, recorreremos aos testemunhos das vítimas do regime, pela compilação de François Panchoud, além das narrativas testemunhais publicadas em livro, como as do próprio Rithy Panh, e as de Vann Nath e Ly Heng. Utilizaremos um arsenal teórico-analítico baseado nos escritos de Eduardo Morettin, Vicente Sanchez-Biosca, Sylvie Lindeperg e Georges Didi-Huberman em seus estudos das imagens de arquivo de regimes autoritários. Análise fílmica e pesquisa documental caminharão juntas para entrever as condições de produção, examinar as intenções iniciais das estratégias discursivas e reconhecer o que delas escapa nos filmes de propaganda do Khmer Vermelho. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)