Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da heterogeneidade ambiental na dinâmica populacional de uma ave ameaçada endêmica de brejos salinos subtropicais

Processo: 23/09718-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 03 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 02 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marcos Ricardo Bornschein
Beneficiário:Giovanna Sandretti da Silva
Supervisor: Marcio Roberto Pie
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Local de pesquisa: Edge Hill University (EHU), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:22/04847-7 - Variações ambientais e possível aprendizado em ninhadas sucessivas influenciando a produtividade de uma ave de brejos salinos do Bioma Floresta Atlântica, BP.MS
Assunto(s):Ecologia animal   Bicudinho-do-brejo   Mortalidade   Mudança climática   Predação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:bicudinho-do-brejo | Formicivora acutirostris | Mark | mortalidade | Mudanças Climáticas | Predação | Ecologia de Aves de Brejos Salinos

Resumo

A dinâmica populacional de uma espécie é determinada por suas taxas de natalidade e mortalidade, que podem ser influenciadas por fatores externos, como condições climáticas e características do ambiente. Em brejos salinos, as variações das marés e a estrutura simplificada da vegetação são fatores que podem alterar a dinâmica populacional. O presente estudo objetiva entender a influência da heterogeneidade ambiental na produtividade de filhotes, mortalidade de adultos e dinâmica populacional em brejos salinos, usando Formicivora acutirostris como espécie modelo modelo. Essa é uma pequena ave insetívora que ocupa brejos salinos do Bioma Floresta Atlântica e vive em casais que defendem seu território durante todo o ano. As variáveis preditoras incluirão temperatura, precipitação, alturas das marés, bem como variáveis relacionadas ao território, como altitude, razão perímetro-área e composição da vegetação. A área de estudo é a baía de Guaratuba, localizada no litoral sul do Paraná, sul do Brasil. Os dados bióticos de cada território são continuamente coletados desde 2006. Os dados climáticos foram obtidos pelo Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (SIMEPAR). As alturas das marés foram fornecidas pelo Centro Hidrográfico da Marinha do Brasil. Os dados de altitude foram obtidos usando a técnica Real Time Kinematic. A análise da vegetação será realizada utilizando séries temporais de imagens de satélite disponíveis no Google Earth Pro. As análises serão realizadas utilizando Modelos Lineares Generalizados Mistos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)