Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento detalhado de hematita e goethita de solos brasileiros através de dados espectrais e aprendizado de máquina.

Processo: 23/13708-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2023
Vigência (Término): 31 de outubro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:José Alexandre Melo Demattê
Beneficiário:Fernando Yutaro Makino
Instituição Sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/05129-8 - Qualidade dos solos do Brasil via geotecnologias: mapeamento, interpretação e aplicações agrícolas/ambientais: um legado para a sociedade, AP.TEM
Assunto(s):Aprendizado computacional   Espectroscopia   Geologia   Geoprocessamento   Sensoriamento remoto
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aprendizado de Máquina | Espectroscopia | Geologia | Geoprocessamento | Sensoriamento Remoto | Sistemas de Informação Geográfica (SIG) | Geoprocessamento

Resumo

A mineralogia, em especial os óxidos de ferro estão atrelados diretamente a qualidade do solo. Esta por sua vez, é essencial para superar questões de relevância global, como: mitigação das mudanças climáticas, preservação ambiental e segurança alimentar. Porém existe uma carência de desses dados para solos brasileiros, principalmente de informação espacial para grandes áreas e com escala detalhada. Existem evidencias na literatura da relação entre os dados espectrais e o teor de óxidos de ferro no solo, assim como inúmeros trabalhos realizando a predição de hematita e goethita. Dessa forma, esperasse que os dados legados, associados ao sensoriamento remoto e aprendizado de máquina permitam a produção de informação da distribuição espacial de hematita e goethita no território nacional em escala detalhada. O objetivo desta bolsa de iniciação científica é obter o mapa de hematita e goethita em escala detalhada para o território brasileiro, de modo que sirva para o mapa final de qualidade do solo. As etapas metodológicas necessárias são organização do banco de dados, processamento espectral (função de Kubelka-Munk e a segunda derivada de Savitzky-Golay) determinação do teor de hematita e goethita por meio da amplitude de banda e espacialização via Randon Forest (RF). Espera-se obter o mapa detalhado dos óxidos de ferro em superfície e subsuperfície para os solos brasileiros. Essa informação é inédita e de suma importância para construção dos indicadores de qualidade do solo e mapa de qualidade do solo do Brasil.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)