Busca avançada
Ano de início
Entree

Purificação e análise proteômica top-down de PD-1 (programmed cell death 1 protein) em linfócitos T CD8+ de pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Processo: 23/08471-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2023
Vigência (Término): 31 de outubro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Reynaldo Magalhães Melo
Instituição Sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/18496-6 - O papel do álcool na transformação de células orais mediada por vesículas extracelulares, AP.TEM
Assunto(s):Neoplasias de cabeça e pescoço   Linfócitos T   PD-1   Proteômica   Espectrometria de massas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:câncer de cabeça e pescoço | Linfócitos T | Pd-1 | Proteoformas | Proteômica top-down | Proteômica por espectrometria de massas

Resumo

O câncer de cabeça e pescoço (CCP) é o sétimo tipo mais comum de câncer, apresentando sobrevida de aproximadamente 50% após 5 anos. Os inibidores de checkpoint nivolumab e pembrolizumab são utilizados como imunoterapicos no tratamento de CCP, no entanto, esse procedimento apresenta uma resposta durável sub-ótima (~15%). Esses inibidores tem como alvo a proteína PD-1 (programmed cell death 1 protein), altamente expressa em linfócitos T, a qual é capaz de inibir a ativação dessas células e afetar a imunidade antitumoral. A PD-1 apresenta refinado mecanismo de regulação de atividade, interação e degradação por modificações pós-traducionais (PTMs), além de ser suscetível a splicing alternativo. A proteômica top-down (TD) apresenta grande capacidade para descoberta de PTMs, sendo considerada a principal técnica para caracterização de proteoformas. Sendo assim, esse projeto foi delineado para analisar as proteoformas de PD-1 presentes nas membranas de linfócitos T CD8+ de pacientes de CCP com ou sem metástase linfonodal por meio de proteômica TD. Essa análise foi delineada da seguinte maneira: 1) análise global de proteoformas de membrana; 2) caracterização das proteoformas de PD-1 purificadas por enriquecimento de membrana e cromatografia líquida; 3) identificação e quantificação de proteoformas de PD-1 imunopurificadas com diferentes anticorpos primários. A partir dessas análises serão reveladas as proteoformas de PD-1. Essa nova perspectiva tem o potencial de descobrir proteoformas que influenciam no reconhecimento dos anticorpos usados na imunoterapia de CCP, além de identificar regiões na proteína com potencial para o desenvolvimento de terapias imunológicas baseadas na inibição de PD-1. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)