Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do treinamento físico aeróbico na caquexia induzida por câncer em camundongos sem expressão de Heme oxigenase-1 no músculo esquelético.

Processo: 23/13382-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 20 de fevereiro de 2024
Vigência (Término): 19 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Patricia Chakur Brum
Beneficiário:Ailma Oliveira da Paixão
Supervisor: Leo Edmond Otterbein
Instituição Sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/08109-8 - Influência do treinamento físico aeróbio sobre a hemoxigenase-1 no controle de massa muscular e crescimento tumoral em modelo experimental de caquexia induzida por câncer., BP.DR
Assunto(s):Hemopexina   Músculo esquelético   Treinamento aeróbio   Neoplasias   Fisiologia do exercício
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:caquexia do câncer | hemopexina | Hemoxigenase-1 | Músculo esquelético | treinamento físico aeróbio | tumor | Fisiologia do Exercício

Resumo

Já se sabe que o treinamento físico aeróbio (TFA) atenua o processo de perda muscular esquelética em modelos experimentais de caquexia oncológica, tornando-se uma terapia adjuvante na prevenção da perda e disfunção muscular. Além disso, o TFA reduz a incidência de muitos tipos de câncer, ao mesmo tempo que retarda o crescimento do tumor em diferentes modelos de câncer. No entanto, os mecanismos moleculares envolvidos nestas respostas são pouco compreendidos. Nesse sentido, o gene citoprotetor hemoxigenase-1 (HO-1) tem sido amplamente estudado por sua capacidade de manter a homeostase celular por compartilhar efeitos antiinflamatórios e antioxidantes. A HO-1 é modulada positivamente pelo TFA e já foi descrito que sua regulação positiva no músculo esquelético atenua a perda de massa muscular. No entanto, em tumores, o aumento da expressão de HO-1 tem sido associado à proliferação, progressão, metástase e agressividade tumoral de células tumorais. Em meu projeto desenvolvido no Brasil, observamos que o TFA induziu um aumento na expressão do gene HO-1 no músculo esquelético de camundongos portadores de tumor que desenvolveram caquexia. Assim, na presente proposta científica, pretendemos avaliar o papel da HO-1 no músculo esquelético e no tumor de camundongos knockout para HO-1 (específico do músculo esquelético) submetidos ao TFA por 30 dias antes da inoculação das células tumorais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)