Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigando o impacto de simulações na escala de convecção permitida nas estruturas de mesoescala associadas à ciclones no sul-sudeste do Brasil

Processo: 23/12074-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2023
Vigência (Término): 31 de outubro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Rosmeri Porfírio da Rocha
Beneficiário:Matheus Henrique de Oliveira Araújo Magalhães
Instituição Sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Simulação numérica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:chuva e vento intensos | ciclones subtropicais e extratropicais | convecção permitida | Simulações Númericas | sul-sudeste do Brasil | Wrf | modelagem numérica, meteorologia sinótica, meteorologia dinâmica

Resumo

A atuação dos ciclones em suas diversas fases (tropical, subtropical e extratropical) no sudoeste do Oceano Atlântico Sul muitas vezes produz chuvas intensas, ventos fortes, quedas bruscas de temperatura, entre outras mudanças abruptas. O leste do sul-sudeste do Brasil são regiões que abrigam grandes áreas metropolitanas, sendo vulneráveis aos impactos de eventos intensos associados aos ciclones. Embora tenha ocorrido avanço considerável no entendimento desses sistemas, as simulações numéricas ainda têm dificuldades em reproduzir as chuvas e os ventos intensos provocados pelos ciclones. Desta forma, o objetivo do projeto é avaliar a habilidade de simulações na escala de convecção permitida (CPM - resolução espacial ~ 4 km e convecção cumulus resolvida na escala da grade) na reprodução de estruturas de mesoescala associadas aos ciclones que produzem eventos intensos (chuva e vento) no sul-sudeste do Brasil. Serão analisados dois tipos de ciclones, um subtropical e outro extratropical que produziram eventos intensos na região. Em termos metodológicos, serão realizadas simulações com o modelo WRF (Weather Research and Forecast) na escala de CPM, que serão avaliadas através de comparações com observações locais. Espera-se que o refinamento de resolução e a utilização de microfísica de nuvens desenvolvam os ambientes de mesoescala que geram eventos intensos nas simulações CPMs. Este projeto será importante para a formação do estudante na área de modelagem numérica da atmosfera. Finalmente, as análises irão contribuir com as discussões em curso no projeto "Investigando o passado e as tendências futuras de formações/transições de ciclones na bacia do Oceano Atlântico Sul (FAPESP 2022/05476-2)".

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)