Busca avançada
Ano de início
Entree

Biossensores eletroquímicos impressos em 3D modificados com óxidos metálicos nanoestruturados gerados a partir de ablação a laser de CO2

Processo: 23/01723-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2023
Vigência (Término): 30 de novembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Lucio Angnes
Beneficiário:Vanessa Neiva de Ataide
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50867-3 - INCT 2014: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioanalítica, AP.TEM
Assunto(s):Impressão tridimensional   Eletroanalítica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ablação a laser de CO2 | Biossensores eletroquímicos | impressão 3D | óxidos metálicos nanoestruturados | Eletroanalítica

Resumo

O desenvolvimento de biossensores eletroquímicos baseados em plataformas de baixo custo e em materiais nanoestruturados representa uma alternativa aos testes diagnósticos tradicionais, uma vez que permitem a descentralização das análises e maior sensibilidade na detecção de biomarcadores importantes. Essas características atrativas tornam esse tipo de dispositivo analítico uma ferramenta poderosa como teste diagnóstico que pode auxiliar na tomada rápida de decisão por parte dos agentes de saúde. Para que o uso de biossensores eletroquímicos seja expandido é necessária a obtenção de novos materiais, especialmente nanomateriais, que conferem novas propriedades das superfícies dos eletrodos e aumentam sua capacidade de imobilização de moléculas de bioreconhecimento e diminuição dos limites de detecção. Além disso, empregar novas tecnologias que são escaláveis e ambientalmente amigáveis são aspectos importantes para que esses sensores possam ser comercializados de maneira bem-sucedida. Dada a relevância do da aplicação dos biossensores eletroquímicos e seu impacto na sociedade, este projeto propõe o desenvolvimento de eletrodos baseados na impressão 3D por meio da utilização de filamentos condutores comerciais e a obtenção de óxidos metálicos nanoestruturados a partir da ablação por laser de CO2 e posterior imobilização dessas superfícies com moléculas de bioreconhecimento para a detecção do receptor 2 do fator de crescimento epidérmico humano (HER-2, human epidermal growth receptor 2), uma importante biomolécula cuja produção no corpo está relacionada à ocorrência de câncer de mama.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)