Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da via ngf-trk na resposta analgésica do peptído qyp em modelo experimental de artrite reumatoide

Processo: 23/12132-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Camila Squarzoni Dale
Beneficiário:Gabriel Oliveira de Melo
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Artrite reumatoide   Dor crônica   Fatores de crescimento neural   Nociceptividade   Peptídeos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:artrite reumatóide | dor crônica | Dor inflamatória | Ngf | Nocicepcão | peptídeo | Dor crônica

Resumo

A artrite reumatoide (AR) é um distúrbio inflamatório que se caracteriza por edema e dor, bem como pela destruição das articulações sinoviais, que pode levar à incapacidade grave e morte prematura. Pacientes com AR experimentam dor intensa e constante e rigidez nas articulações, incluindo pulsos, articulações interfalângicas proximais e metacarpofalângicas. A dor associada à AR é muitas vezes refratária aos tratamentos, portanto, é extremamente importante desenvolver novas terapias farmacológicas capazes de controlar de forma mais eficaz a dor desses pacientes. Dados obtidos por nosso grupo demonstram que um peptídeo sintético, denominado QYP (QAPPVpYLDVLG) é capaz de diminuir a sensibilidade mecânica em um modelo experimental de dor inflamatória. O QYP é homólogo da sequência de TrkA humana, visto sua interação pelo receptor e via de sinalização da TrkA, é plausível sugerir que este peptídeo seja capaz de modular a ação de NGF na AR, frente a resposta inflamatória e dolorosa. Para avaliar a eficácia e os mecanismos envolvidos na analgesia induzida pelo QYP, serão utilizados camundongos machos (C57BL/6), a AR será induzida por injeção intra-articular (tíbio-társica) de CFA (50 µL). Após 14 dias, os animais serão avaliados nos testes de sensibilidade mecânica (Filamentos de Von-Frey) e térmica (placa-quente), será também realizada coloração de HE em amostras da articulação tíbio-társica para avaliar a inflamação causada pela AR. Em seguida tratados com injeção subcutânea de QYP (1 mg/kg - 1 mg/ml) e repetidos os testes comportamentais após 1h e 3h. Os animais serão eutanasiados e amostras da articulação tíbio-társica e medula espinal serão coletadas para avaliação imuno-histoquímica para TrKA e NGF. Dessa forma, será avaliada a eficácia e os mecanismos da analgesia induzida pelo QYP na AR, sugerindo uma nova forma terapêutica para dores crônicas inflamatórias.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)