Busca avançada
Ano de início
Entree

Reator de hidrogênio para fim médico terapêutico

Processo: 23/16322-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Régis Claudio da Silva
Beneficiário:Régis Claudio da Silva
Empresa Sede:Succi Avila Ltda
CNAE: Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Vinculado ao auxílio:23/05831-0 - Reator de hidrogênio para fim médico terapêutico, AP.PIPE
Assunto(s):Equipamentos e provisões hospitalares   Equipamentos e provisões elétricas   Antioxidantes   Reatores   Hidrogênio
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Antinflamatório | antioxidante | Eletromédico | Equipamento Hospitalar | Hidrogênio | Terapia | Equipamento eletromédico

Resumo

Atualmente os países asiáticos, principalmente China e Japão, adotaram como terapia inalatória para o tratamento de doenças respiratórios, como Covid e pneumonia a administração do gás hidrogênio. Inicialmente em estudos in vitro comprovou-se o potencial da utilização deste gás para o combate aos radicais livres e ao estresse oxidativo. Mais recentemente a literatura especializada relata alguns estudos clínicos demonstrando a segurança desta terapia e os bons resultados para outras enfermidades como o acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e choque anafilático. Desta maneira o ponto motivador para o desenvolvimento desta proposta de inovação foi projetar, implementar e desenvolver um gerador de gás hidrogênio empregando o processo de ressonância elétrica rompendo em relação a uma das principais técnicas utilizadas para a produção de hidrogênio, a eletrolise da água. Como principais desafios se tem a concepção e elaboração de todo o projeto para a construção do gerador englobando desde a estrutura metálica, passando por todo o desenvolvimento dos circuitos eletrônicos e ajustes de voltagem, amperagem e potência capaz de quebrar a molécula de água para a formação dos gases. Como desafio adicional se tem o desenvolvimento de um filtro/separador dos gases formados a partir da decomposição da molécula de água. Diferentemente do que acontece com a eletrólise onde os gases são formados nos eletrodos, nesta tecnologia proposta, os gases são formados concomitantemente dentro da célula de ressonância elétrica. Nesse sentido serão testadas algumas membranas disponíveis, como a de nafion®, e se necessário serão pesquisadas zeólitas e peneiras moleculares ou até mesmo compostos híbridos metalo-organicos (MOFs) para serem utilizados. O projeto eletrônico, consiste no projeto do circuito eletrônico e placa de circuito impresso, os quais serão feitos analisando os requisitos de funcionamento do equipamento através de um fluxograma. Após a analise de funcionamento, será desenhado o circuito elétrico, o qual poderá ter um microcontrolador para gerenciamento das funções do equipamento, e, posteriormente, o desenho da placa de circuito impresso, ambos feitos com software CAD, especificamente para este fim, como, por exemplo, o Altium Designer® ou o Eagle®. O produto final desta etapa é uma placa de circuito impresso, onde serão montados todos os componentes eletrônicos para que o equipamento funcione segundo os requisitos iniciais. Todo o funcionamento do projeto eletrônico será validado quando este for integrado ao gerador de gás hidrogênio, analisando-se os resultados do produto final, se estarão conforme com os requisitos iniciais do projeto. Para uma segunda fase do projeto, pretende-se submeter o equipamento a ensaios de validação no INMETRO, tendo como base as normas da série ABNT NBR IEC 60601-1. Para a investigação dos gases formados no gerador proposto será utilizada a técnica de espectrometria de massas para identificar e quantificar os gases que são formados. A mesma técnica será empregada para acompanhar a eficiência dos materiais aplicados na separação dos gases formados. A partir dos resultados obtidos será comprovada a eficiência e bom funcionamento do gerador de gás hidrogênio tornando apto a ser submetido as próximas etapas de validação perante aos órgãos de regulação e a validação comercial da nova tecnologia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)