Busca avançada
Ano de início
Entree

Resíduo da polpa da Caryocar brasiliense: padronização, por meio de testes fitoquímicos e antioxidante, do melhor método de extração dos compostos fenólicos e avaliação preliminar de sua atividade antineoplásica em células de hepatocarcinoma

Processo: 23/12062-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Lucinéia dos Santos
Beneficiário:Natalia Alves Zoppe
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Antioxidantes   Compostos fenólicos   Medicamentos fitoterápicos   Carcinoma hepatocelular
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:antioxidante | Compostos fenólicos | Fitoterápico | hepatocarcinoma | resíduo vegetal | Antioxidante

Resumo

A fitoterapia nos últimos anos vem ganhando grande visibilidade e confiançaacerca de suas inúmeras vantagens no tratamento de doenças crônicas como o câncer. Além disso, a utilização de compostos bioativos de espécies de plantas nativas do Brasil resulta na valorização da biodiversidade vegetal dos biomas que sofrem cada vez mais com a degradação do ambiente. O fruto da Caryocar brasiliense Camb, espécie nativa do Cerrado, apresenta diversos compostoscomo a ação anti-inflamatória, antioxidante e antineoplásica. Essas atividades resultam principalmente dos compostos fenólicos presentes em altas concentrações no fruto do pequi, concentrações superiores às encontradas na maioria dos frutos consumidos no Brasil. Desta forma, considerando suas propriedades medicinais e da necessidade, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), de intensificar pesquisas de tecnologias para conversão de resíduos desta natureza em recursos úteis à sociedade, o resíduo do fruto do pequi é um grande candidato no desenvolvimento de novos fitoterápicos com atividade antineoplásica que complementem os tratamentos convencionais, em especial do hepatocarcinoma, terceira doença maligna que mais causa mortes no mundo. Diante disso, este projeto tem como objetivo determinar, por meio de testes fitoquímicos e antioxidante, o melhor método de extração dos compostos fenólicos presentes no resíduo da polpa do pequi, material geralmente descartado após processamento do fruto para retirada do óleo e, em seguida, avaliar sua citotoxicidade in vitro por MTT em células sadias de fibroblastos e sua atividade antineoplásica in vitro por MTT em células de câncer de fígado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)