Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação neuropatológica da reorganização sináptica em pacientes com epilepsia do lobo temporal associada à esclerose hipocampal: compreensão dos subtipos e sua associação com prognóstico e variáveis clínicas.

Processo: 23/15854-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2024
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:João Pereira Leite
Beneficiário:André Fernando Garcia Cortez
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia do lobo temporal   Esclerose hipocampal   Neuropatologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Epilepsia do lobo temporal | Esclerose hipocampal | Fibras musgosas | Neuropatologia | reorganizacao sinaptica | Variáveis clínicas | Neuropatologia

Resumo

A epilepsia é uma condição neurológica bastante prevalente que impacta significativamente a qualidade de vida de milhões de indivíduos em todo o mundo. Este projeto de pesquisa se concentra na epilepsia do lobo temporal (ELT), uma forma de epilepsia focal frequentemente resistente a tratamentos farmacológicos e comumente associada à esclerose hipocampal (EH). O principal objetivo deste estudo é realizar uma classificação neuropatológica das lâminas de hipocampos de pacientes com ELT, com foco específico nos diferentes subtipos de EH. Além disso, pretendemos investigar e classificar os padrões de reorganização sináptica nos hipocampos desses pacientes, com ênfase no brotamento de fibras musgosas. Para alcançar esses objetivos, empregaremos técnicas de imuno-histoquímica para identificar neurônios e astrogliose, juntamente com a técnica de Neo-Timm para visualização das fibras musgosas. Os resultados deste estudo têm o potencial de enriquecer a compreensão das interações entre as alterações na circuitaria neuronal do hipocampo, o histórico clínico e os desfechos pós-cirúrgicos de pacientes com ELT. Essa compreensão aprofundada, por sua vez, pode levar a avanços significativos no tratamento e no manejo dessa forma de epilepsia, beneficiando não apenas os pacientes envolvidos, mas também a sociedade em geral. Esperamos que este projeto contribua para a melhoria dos cuidados e da qualidade de vida dos pacientes afetados por ELT, bem como para o avanço do conhecimento no campo da epileptologia.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)