Busca avançada
Ano de início
Entree

A resposta brasileira à resistência antimicrobiana (RAM): institucionalização e governança no enfrentamento às crises de saúde pública

Processo: 23/09515-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Fixação de Jovens Doutores
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Acordo de Cooperação: CNPq
Pesquisador responsável:Elize Massard da Fonseca
Beneficiário:Juliana Silva Corrêa
Instituição Sede: Escola de Administração de Empresas (EAESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:23/01272-6 - A resposta brasileira à Resistência Antimicrobiana (RAM): institucionalização e governança no enfrentamento às crises de saúde pública, AP.R
Assunto(s):Administração pública   Governança   Resistência microbiana a medicamentos   Políticas públicas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Gestão Pública | Governança | resistencia antimicrobiana | Saúde Pública | políticas públicas

Resumo

A resistência antimicrobiana (RAM) é uma ameaça sanitária global na qual bactérias, vírus e outros microrganismos sofrem alterações genéticas e deixam de responder ao tratamento de infecções. Ao tornar infecções difíceis de serem tratadas, a RAM pode aumentar a morbidade e mortalidade de doenças existentes ou emergências de novos patógenos, bem como elevar os custos para os serviços de saúde. Este projeto utilizará metodologia de estudo de caso descritiva-exploratória para analisar a resposta brasileira de controle e prevenção da RAM em três eixos de pesquisa:* Investigar a adesão do Brasil às diretrizes da OMS, que consistiu em um processo demimetização das normas internacionais;* Analisar o processo de implementação das ações no país;* Gerar lições para gestão pública no Brasil e em contextos selecionados.A coleta de dados consistirá em revisão da literatura internacional sobre a estratégia de controle da RAM, de forma a identificar modelos de financiamento, organização, governança e atenção do sistema de saúde à RAM. A partir de então será analisado o contexto brasileiro, caracterizado pelo mix público/privado, gestão tripartite e descentralizada das ações e serviços de saúde. O estudo contribuirá para uma melhor compreensão sobre os desafios para a implementação de intervenções políticas à RAM (desenvolver o conceito de "lacunas de implementação"). Tais achados poderão informar o Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos(PAN-BR) e propor lições para países do Sul global.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)