Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca de ligantes peptídicos para as proteases dos arbovírus Zika, Febre Amarela, Chikungunya e Mayaro utilizando Phage Display

Processo: 23/04491-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2024
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2027
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Paula Rahal
Beneficiário:Dayla Bott Geraldini
Instituição Sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/08615-8 - Exosítios de proteínas, sítios crípticos e moonlighting: identificação, mapeamento funcional e efeitos de alteração estrutural, AP.TEM
Assunto(s):Arbovirus   Phage display   Virologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arbovírus | Exosítio | phage display | Protease Viral | Virologia

Resumo

Os arbovírus são vírus transmitidos por artrópodes hematófagos (mosquitos e carrapatos), e são mantidos circulando em ciclos urbanos e silvestres, e atualmente representam um problema de saúde pública em vários países. A emergência e reemergência dos arbovírus são fenômenos naturais relacionados à evolução e adaptação desses vírus. O Brasil, por ter grandes áreas recobertas por florestas tropicais, possui condições ideais para a ocorrência e manutenção do ciclo silvestre de diversas arboviroses. A crescente urbanização, o fluxo migratório, a destruição de habitats naturais e a presença de mosquitos dos gêneros Culex e Aedes favorecem a rápida disseminação desses vírus. No Brasil, os principais arbovírus causadores de epidemias pertencem às famílias Flaviridae (DENV, ZIKV, YFV) e Togaviridae (CHIKV, MAYV). Tais vírus são responsáveis por doenças presentes no Brasil, o que salienta a importância da pesquisa e estudo contínuo sobre estes vírus que possuem organização genômica e estratégia de replicação em comum que se baseia na dependência de uma protease viral responsável pelo processamento de sua poli proteína em componentes funcionais. Embora os mecanismos de ação dessas enzimas sejam amplamente conhecidos, sabe-se pouco a respeito do papel modulador de proteínas parceiras que interagem especificamente com seus exosítios. Ainda não existem vacinas na rede pública ou qualquer outro medicamento preventivo contra a maioria das arboviroses, exceto para a Febre Amarela, que ainda assim possui uma baixa cobertura vacinal na sociedade. Recentemente, o desenvolvimento de drogas peptídicas tem recebido muita atenção por causa de sua maior segurança e menor custo de desenvolvimento. O Phage Display é uma técnica baseada na expressão de peptídeos nos capsídeos de fagos, usada com o propósito de selecionar ligantes específicos de proteínas a partir de bibliotecas genômicas. Nos últimos anos, essa tecnologia permitiu a triagem rápida de peptídeos funcionais e provou ser valiosa tanto para o desenvolvimento de fármacos como para identificação de ligantes com potencial de inibição e potencialização de atividades enzimáticas. para uso na identificação de moléculas de peptídeos para desenvolvimento farmacêutico. Portanto, o objetivo deste projeto busca identificar peptídeos com potencial antiviral contra os arbovírus Zika, Febre Amarela, Chikungunya e Mayaro utilizando a metodologia Phage Display. Esses dados serão utilizados como base para que outros membros da equipe do projeto temático FAPESP 2020/08615-8 realizem estudos estruturais com objetivo de entender os modos de ligação entre peptídeos e os alvos proteicos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)