Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma plataforma de purificação de L-asparaginase II de Aliivibrio fischeri produzida em Bacillus subtilis

Processo: 23/14606-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2024
Vigência (Término): 31 de julho de 2025
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Valéria de Carvalho Santos Ebinuma
Beneficiário:Enzo Corvello
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Biofármacos   L-asparaginase   Purificação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:B | Biofármaco | L-asparaginase | purificação | subtilis | Purificação de biomoléculas

Resumo

A L-asparaginase (EC.3.5.1.1, L-asparagina amidohidrolase, L-ASNase) é uma enzima capaz de realizar a hidrólise da asparagina, o que a torna um biofármaco importante na terapia da leucemia linfoblástica aguda (LLA), já que a quebra desse aminoácido no ambiente extracelular leva à morte das células cancerígenas que não são capazes de sintetizá-lo. Por mais que haja diversos microrganismos capazes de realizar a sua produção, nem todas as L-ASNase são indicadas para uso como biofármaco, pois há maior eficiência no tratamento da LLA e menos efeitos colaterais quando a enzima apresenta elevada atividade de asparaginase e baixa de glutaminase, características encontradas na L-asparaginase tipo II (L-ASNase II). Além disso, é comum o desenvolvimento de hipersensibilidade durante a terapia da LLA, uma resposta imune que leva a inativação enzimática, tornando necessária a troca da formulação utilizada para a continuação do tratamento. Assim, é evidente a importância de novas fontes de produção para essa enzima, além do desenvolvimento de novas formulações. Diante do exposto, esse projeto visa produzir L-ASNase II de Aliivibrio fischeri em Bacillus subtilis modificado, utilizando biorreator de tanque agitado, e estabelecer técnicas de purificação avaliando a associação de métodos de baixa resolução e métodos cromatográficos, visando obter o biofármaco antileucêmico a ser empregado no desenvolvimento de uma nova formulação adequada as necessidades do mercado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)