Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da ativação constitutiva da via PI3K-mTORC2-Akt-mTORC1 na morfologia e metabolismo da glicose e lipídeos de adipócitos brancos e marrons: estudo das contribuições individuais de mtorc1 e mtorc2.

Processo: 23/17140-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2024
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2027
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:William Tadeu Lara Festuccia
Beneficiário:Ana Carolina Pereira Baptista
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/04159-8 - Biologia e envolvimento de mTORC2 e mTORC1 no desenvolvimento da esteatose hepática e progressão para esteatohepatite e hepatocarcinoma, AP.TEM
Assunto(s):Tecido adiposo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:metabolismo de lipídeos e glicose | mTORC1 | mTORC2 | Tecido adiposo | Metabolismo e Sinalização Celular

Resumo

A via PI3K-mTORC2-Akt-mTORC1 controla o metabolismo de lipídeos e glicose nos adipócitos brancos e marrons por mecanismos não totalmente esclarecidos que envolvem os fatores de transcrição SREBP1 e PPARgama, entre outros. Uma das dificuldades no estudo destes mecanismos está associada ao intricado crosstalk entre mTORC2-Akt e mTORC1 (mTORC2-Akt ativa mTORC1, enquanto mTORC1 inibe mTORC2-Akt), que impede a avaliação individual de cada complexo. Com o objetivo de avançar na compreensão dos papéis individuais de mTORC2-Akt e mTORC1 no controle do metabolismo de lipídeos e glicose de adipócitos brancos e marrons, nós iremos utilizar neste estudo camundongos geneticamente modificados que apresentam: 1- ativação constitutiva da via PI3K-mTORC2-Akt-mTORC1 como resultado da deleção de Pten em adipócitos; 2- ativação constitutiva de mTORC2 e deficiência de mTORC1 como resultado da dupla deleção de Pten e Raptor em adipócitos; 3- e ativação constitutiva de mTORC1 e deficiência de mTORC2 como resultado da dupla deleção de Rictor e Tsc1 em adipócitos. Estes camundongos serão alimentados com dieta controle (chow) ou hiperlipídica (HFD, 60% de calorias de lipídeos), suplementada ou não com o agonista de PPARgama pioglitazona (Pio, 30 mg/kg/dia) por 8 semanas ou expostos a termoneutralidade (30°C) ou frio (10°C) por 2 semanas e avaliados para balanço energético, capacidade termogênica, homeostase da glicose, adiposidade, número e diâmetro dos adipócitos, metabolismo da glicose e lipídeos, secreção de adipocinas, autofagia, inflamação, sinalização da insulina, conteúdo e atividade transcricional de PPARgama e SREBP1 e perfil de expressão gênica de alvos de PPARgama e SREBP1. Adipócitos primários brancos e marrons destes camundongos em cultura serão avaliados para o metabolismo da glicose e lipídeos, respiração mitocondrial, autofagia, sinalização da insulina, conteúdo e atividade transcricional de PPARgama e SREBP1 e perfil de expressão gênica de alvos de PPARgama e SREBP1. Os dados serão analisados utilizando o software GraphPad Prism versão 9 para normalidade pelo teste de Shapiro-Wilk e para a homogeneidade das variâncias pelo teste de Barlett, seguido de ANOVA ou o teste de Kruskal-Wallis. O valor P <0,05 será usado como o nível de significância.Palavras-chave: mTORC2, mTORC1, tecido adiposo, metabolismo de lipídeos e glicose

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)