Busca avançada
Ano de início
Entree

A Política Externa Regional do México e a Renegociação do TLCAN (2012-2023)

Processo: 23/05853-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2024
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Karina Lilia Pasquariello Mariano
Beneficiário:João Roberto Fava Junior
Instituição Sede: Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais (IPPRI). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):México   Regionalismo   Relações internacionais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:México | Política Regional Mexicana | Regionalismo | Tlcan | Relações Internacionais

Resumo

No final do Século XX, o México, até então um país protecionista aos moldes latino-americanos, e de pouca atuação na esfera internacional, passou por um processo de democratização, revisão de valores e abertura econômica. Esse processo resultou em uma maior interdependência com os Estados Unidos, em decorrência da criação do TLCAN em 1994. Para o México, a perspectiva era de impulsionar o seu desenvolvimento a partir da aliança com os vizinhos; no entanto, os resultados foram o estabelecimento de uma dependência econômica e um alinhamento geopolítico. Desde o início dos anos 2000, o México estabeleceu uma série de iniciativas para diversificar sua economia em busca de novas alianças, buscando amplificar seu poder de barganha. Em 2018, com a renegociação do TLCAN, transformado em T-MEC, o país voltou a se deparar com as consequências de sua relação com os Estados Unidos, que lhe impuseram uma série de novas regulamentações. A proposta deste projeto é discutir a política regional do México e suas estratégias diante da conjuntura global dos últimos 12 anos (2012-2023), um período de transformações críticas, que compreende os mandatos dos dois últimos presidentes mexicanos e o período de renegociação do acordo. A pesquisa incorpora a abordagem teórica do neoinstitucionalismo histórico, que tem como ferramenta os conceitos de path dependence e conjuntura crítica, pois servem de fundamento para se compreender o processo de formação e o comportamento das instituições, principalmente diante de crises. A análise será feita a partir da atuação política do México em três blocos regionais (TLCAN/T-MEC, APEC, CELAC), com o emprego dos métodos documental e histórico e o uso de técnicas como a análise de conteúdo e a análise de discursos, acerca do período conjuntural proposto e de suas situações críticas; a análise também contará com o uso de ferramentas tecnológicas atuais para coleta, organização e processamento de dados qualitativos, assim como para a interpretação e análise destes dados.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)