Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do paclitaxel sobre células dendríticas humanas diferenciadas in vitro

Processo: 08/53827-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 30 de junho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jose Alexandre Marzagão Barbuto
Beneficiário:Cristiano Jacob de Moraes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/09956-0 - Modulação funcional de células dentríticas em diferentes situações fisiopatológicas, AP.TEM
Assunto(s):Imunoterapia   Resposta imune   Células dendríticas   Monócitos   Paclitaxel   Diferenciação celular   Neoplasias

Resumo

Novas estratégias para o tratamento de neoplasias têm sido buscadas continuamente. Entre estas, a imunoterapia vem ganhando maior destaque ultimamente, principalmente pela possibilidade de geração in vitro de moléculas e células envolvidas diretamente na resposta imune. Entre as células cuja geração in vitro aumentou muito a expectativa de sucesso da imunoterapia está a célula dendrítica. Esta célula é fundamental para o desencadeamento de uma resposta imune primária, além de parecer estar envolvida também na determinação do padrão de resposta desenvolvido. Todavia, embora novas estratégias pareçam promissoras, aumenta cada vez mais a percepção de que o controle efetivo de neoplasias que escapam do controle cirúrgico inicial, dependerá de abordagens múltiplas, que combinem mais de uma forma de "ataque" às células neoplásicas. Neste contexto, um desafio considerável é a combinação da quimioterapia com a imunoterapia, uma vez que, a grosso modo, uma busca eliminar células em divisão enquanto a outra busca induzir a divisão celular de determinadas populações. Por outro lado, alguns quimioterápicos, como o paclitaxel, parecem ter um efeito também imunoestimulador, o que os tomaria candidatos potenciais a abordagens combinadas. É bem conhecido o efeito do paclitaxel sobre macrófagos, que são ativados por esta droga, aumentando sua liberação de óxido nítrico, fator de necrose tumoral-alfa e das interleucinas 1 e 12 Considerando que macrófagos parecem ter a mesma origem que as células dendríticas, e que estas têm sido bastante utilizadas em protocolos de imunoterapia, o objetivo do presente projeto é analisar o efeito do paclitaxel sobre monócitos, durante o processo de sua diferenciação em células dendríticas, e sobre as próprias células dendríticas, analisando seu fenótipo e função quando sob ação desta droga. (AU)