Busca avançada
Ano de início
Entree

Misturas de carotenóides microencapsuladas em lipossomas: estudo de caso em sistema modelo (óleo de buriti)

Processo: 07/05748-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Samantha Cristina de Pinho
Beneficiário:Silvia Carra Bertho
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Microencapsulação   Lipossomos   Carotenoides   Buriti   Óleos vegetais

Resumo

Uma das alternativas para a microencapsulação de ingredientes alimentícios são os lipossomas, uma das técnicas que tem sido desenvolvida amplamente nos últimos 20 anos pela indústria farmacêutica e cosmética. Lipossomas, ou vesículas de fosfolipídios, são estruturas esféricas compostas por bicamadas lipídicas que encapsulam parte do meio em que se encontram. São formadas predominantemente por moléculas anfifílicas, insolúveis em água, que quando em ambientes aquosos formam dispersões coloidais (LASIC, 1993). Uma importante característica da encapsulação em lipossomas é que ela pode facilmente permitir o controle da liberação dos compostos encapsulados, dependendo das condições de temperatura, pH e presença de íons ao que o alimento é submetido. Pode-se citar a sua capacidade de encapsulação de compostos hidrofóbicos, sendo esta capacidade maior no caso de lipossomas multilamelares (MLV). Dentre os compostos hidrofóbicos mais importantes atualmente para a indústria de alimentos, estão diversos carotenoides (betacaroteno, licopeno, dentre outros), cujas propriedades antioxidantes são amplamente conhecidas, além de serem pigmentos naturais com grande valor na indústria alimentícia. Entretanto, trata-se de compostos sensíveis à luz e à oxidação, que precisam ser protegidos para aumentar sua vida de prateleira Uma das técnicas que é utilizada com tal objetivo é a microencapsulação, mas não há na literatura nenhum registro do uso de lipossomas com a finalidade específica de utilização na indústria de alimentos. Entretanto, existem estudos que se utilizam destes compostos na investigação estrutural das vesículas lipídicas. O óleo de buriti é a maior fonte vegetal e acessível de carotenoides, e pretende-se que seja neste estudo o sistema modelo de uma mistura de carotenoides a ser estudado. Como se trata de um estudo de viabilidade, a metodologia proposta é em escala de laboratório, utilizando o método clássico de hidratação do filme de lipídios. O objetivo principal é verificar a viabilidade da encapsulação dos carotenoides contidos no óleo de buriti nas vesículas fosfolipídicas e sua estabilidade em relação à temperatura, bem como a liofilização das dispersões lipossomais através da adição de um agente crioprotetor. Os lipossomas serão caracterizados em termos de carotenoides totais encapsulados, diâmetro médio e distribuição de tamanho de partícula e propriedades térmicas (indicando a perturbação estrutural que a inserção dos carotenoides provoca na bicamada lipídica, por calorimetria diferencial de varredura). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.