Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização das ficobiliproteínas como meio de detecção e estimação da biomassa de cianobactérias em condições de laboratório e em amostras ambientais

Processo: 08/53032-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 30 de junho de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Alessandro Minillo
Beneficiário:Thaís Garcia da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/53502-0 - Uso de filtros de carvão granular com atividade biológica para a remoção de microcistinas e matéria orgânica dissolvidas na água durante seu tratamento, AP.JP
Assunto(s):Cianobactérias   Cylindrospermopsis   Tratamento de água

Resumo

Os freqüentes florescimentos de cianobactérias em mananciais de abastecimento representam uma das maiores problemáticas ás Estações de Tratamento de Água (ETA) em todo mundo. Parte desta preocupação decorre dos riscos sanitários que algumas espécies deste grupo de organismos representam, devido a sua capacidade em produzir toxinas e compostos geradores de gosto e odor na água tratada. O critério de monitoramento de cianobactérias na água bruta captada em uma ETA normalmente é realizado por meio da contagem de suas células e nos valores da concentração da clorofila a. Entretanto, para a contagem de células é essencial uma habilidade na identificação das espécies e gêneros potencialmente tóxicos, enquanto que os níveis de clorofila a não confirmam apenas a presença de cianobactérias, mas de todos os demais grupos fitoplanctônicos. Contudo, estudos reportam o uso de pigmentos assessórios produzidos por cianobactérias, às ficobiliproteínas, como um indicador da sua presença e concentração na água. Com base nestes aspectos, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar em condições de laboratório a presença e a densidade de cianobactérias por meio da detecção e concentração de ficobiliproteínas, e avaliar o uso deste pigmento assessório como meio de detecção e estimar a densidade de cianobactérias em amostras de águas naturais densamente contaminadas por estes organismos. Os resultados obtidos deste estudo poderão ampliar o conhecimento sobre a viabilidade de uso das ficobiliproteínas, e seus níveis como critério para detecção da presença e biomassa de cianobactérias. Estas informações podem também representar uma importante ferramenta aos operadores das ETAs sobre a qualidade da água aduzida, antes da adoção dos procedimentos necessários para o tratamento seguro destas águas. (AU)