Busca avançada
Ano de início
Entree

Seleção de leveduras com potencial enzimático para o processamento e melhoramento de vinhos paulistas

Processo: 07/08599-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Roberto da Silva
Beneficiário:Milla Alves Baffi
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil

Resumo

O grupo de polissacarídeos conhecidos como beta-glucanos (celulose; 1,6 e 1,3-glucanos), juntamente com hemiceluloses (xilanos, arabinogalactanos e L-arabinanos) são geralmente responsáveis por causar problemas técnicos como turbidez e viscosidade no processamento de uvas e vinhos. Uma solução para esse problema consiste na adição de enzimas exógenas, que degradam esses polissacarídeos, tais como, enzimas pectinolíticas (poligalacturonases, pectinesterases), hemicelulolíticas (xilanases), Beta-1,6 e 1,3-glucanases e celulases, como as beta-glicosidases. Estas últimas estão também associadas com a hidrólise de glicosídeos-terpenos e são muito importantes para dar qualidade ao aroma do vinho. Apesar da existência de enzimas comerciais, elas não estão totalmente adequadas para aplicação, pois são preparações brutas obtidas de microrganismos não associados com a microbiota de vinhos. A Universidade de Castilla La Mancha (Espanha) é um centro tradicional em pesquisa de vinhos. Eles desenvolveram um processo eficiente de seleção de leveduras adequadas ao processamento de uvas, associando a técnica de crescimento em meio seletivo com técnicas de biologia molecular. A região de Jales, no Noroeste Paulista, vem despontando como um importante centro de produção de uvas e recentemente começou a processar vinho. Sem tradição, esse centro precisa de apoio técnico de outras instituições. O laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada IBILCE-UNESP, de São José do Rio Preto, SP, está empenhado em auxiliar neste sentido. Assim, o presente projeto tem como objetivo a triagem de microrganismos (leveduras) isolados dos vários microbiotas e ecossistemas nas vinícolas, e da filosfera de uvas, com atividades enzimáticas adequadas ao processamento de uvas e vinhos, visando o desenvolvimento da vinicultura na região de Jales, SP. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAFFI, MILLA ALVES; MARTIN, NATALIA; TOBAL, THAISE MARIA; FERRAREZI, ANA LUCIA; GHILARDI LAGO, JOAO HENRIQUE; BOSCOLO, MAURICIO; GOMES, ELENI; DA-SILVA, ROBERTO. Purification and Characterization of an Ethanol-Tolerant beta-Glucosidase from Sporidiobolus pararoseus and Its Potential for Hydrolysis of Wine Aroma Precursors. Applied Biochemistry and Biotechnology, v. 171, n. 7, p. 1681-1691, DEC 2013. Citações Web of Science: 13.
BEZERRA-BUSSOLI, CAROLINA; BAFFI, MILLA ALVES; GOMES, ELENI; DA-SILVA, ROBERTO. Yeast Diversity Isolated from Grape Musts During Spontaneous Fermentation from a Brazilian Winery. Current Microbiology, v. 67, n. 3, p. 356-361, SEP 2013. Citações Web of Science: 28.
BAFFI, MILLA A.; TOBAL, THAISE; GHILARDI LAGO, JOAO HENRIQUE; BOSCOLO, MAURICIO; GOMES, ELENI; DA-SILVA, ROBERTO. Wine Aroma Improvement Using a beta-Glucosidase Preparation from Aureobasidium pullulans. Applied Biochemistry and Biotechnology, v. 169, n. 2, p. 493-501, JAN 2013. Citações Web of Science: 21.
BAFFI, MILLA ALVES; BEZERRA, CAROLINA DOS SANTOS; AREVALO-VILLENA, MARIA; ISABEL BRIONES-PEREZ, ANA; GOMES, ELENI; DA SILVA, ROBERTO. Isolation and molecular identification of wine yeasts from a Brazilian vineyard. ANNALS OF MICROBIOLOGY, v. 61, n. 1, p. 75-78, MAR 2011. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.