Busca avançada
Ano de início
Entree

As crônicas do Dr. Semana na Semana Ilustrada

Processo: 09/07650-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Sílvia Maria Azevedo
Beneficiário:Michelle de Souza Prado
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Caricaturas   Crônica literária

Resumo

Durante muito tempo a participação de Machado de Assis na Semana Ilustrada (1860-1876) só era conhecida, graças à obra José Galante de Sousa, Bibliografia de Machado de Assis (1955). No capítulo "Colaboração em Periódicos", Galante de Sousa apresentou o inventário de textos publicados na revista dirigida por Henrique Fleuiss, reconhecidos como sendo de Machado de Assis, os quais compreendem poesias, traduções, críticas e variedades. Anos mais tarde, Jean-Michel Massa publicou os Dispersos de Machado de Assis (1965), reunião de textos do escritor carioca, assinados ou identificados por iniciais, que não constavam na Bibliografia de Galante. Mas tanto na obra de Galante quanto na de Massa foram postos de lado os textos em que Machado usou o pseudônimo "Dr. Semana", uma vez que este era adotado também por outros colaboradores do periódico.Com o objetivo de ampliar o inventário da colaboração de Machado de Assis na Semana Ilustrada, o projeto de pesquisa "As crônicas do Dr. Semana no periódico a Semana Ilustrada" parte da hipótese de que, sob a máscara do pseudônimo coletivo, há textos de autoria do escritor fluminense, que não constam nem na Bibliografia de Machado de Assis, de Galante de Sousa, nem nos Dispersos de Machado de Assis, de Massa. Até o presente trabalho o interesse de pesquisadores pela participação machadiana no periódico de Henrique Fleiuss tinha sido restrito, tendo em vista o julgamento de Jean-Michel Massa que, em A Juventude de Machado de Assis, expressou o seguinte quanto à colaboração de Machado: "foi uma produção menor, de interesse marginal e sobretudo onde há textos não identificados". Daí a relevância de nossa pesquisa, na medida em que está empenhada em ampliar a bibliografia de Machado de Assis, contribuindo igualmente para que sejam mais bem conhecidos os anos de formação do escritor carioca, que inicia sua carreira de jornalista como colaborar de um dos periódicos mais importantes do Rio de Janeiro - a Semana Ilustrada -, revista pioneira na incorporação de caricaturas, impressas na tipografia do próprio editor Henrique Fleiuss, e que foi igualmente contemporânea da grande difusão da crônica nos jornais e revistas brasileiros, na segunda metade do século XIX. Se para Galante de Souza e Jean-Michel Massa a participação de Machado de Assis na Semana Ilustrada ficou em segundo plano, devido à constatação de que a contribuição do escritor carioca no hebdomadário de Fleuiss foi limitada, pois identificaram apenas os textos com pseudônimos e iniciais reconhecidamente machadianos, já é tempo de reverter essa situação com a proposição de uma pesquisa, como a que estamos apresentando, que investigue mais a fundo as crônicas do "Dr. Semana". Vale ainda ressaltar que o projeto torna-se exequível uma vez que a instituição na qual a pesquisa é desenvolvida possui em seu acervo o corpus cuja reprodução em microfilme, na íntegra, do hebdomadário de Fleuiss, encontra-se no Centro de Documentação de Apoio à Pesquisa da Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Este trabalho, de certa forma, atende aos apelos de Jean-Michel Massa e José Galante de Sousa que acreditam que Machado tenha utilizado a máscara do "Dr. Semana", principalmente nas crônicas da seção Badaladas, a mais duradoura, embora não tenham se debruçado para deslindar o enigma. Ainda assim os trabalhos de ambos os pesquisadores permanecem como obras fundamentais para todo aquele que deseja investigar a obra de Machado de Assis. (AU)