Busca avançada
Ano de início
Entree

Propriedade intelectual e pesquisa biologia no Brasil: as dificuldades e necessidades da comunidade científica nacional

Processo: 01/03490-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2001
Vigência (Término): 30 de abril de 2002
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política
Pesquisador responsável:Marilia Coutinho
Beneficiário:Maria Angelica Bento Marin
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa (PRO-PESQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/11364-3 - Propriedade intelectual e pesquisa biológica no Brasil: as dificuldades e necessidades da comunidade científica nacional, AP.JP
Assunto(s):Biotecnologia   Relações internacionais   Políticas públicas   Patentes   Propriedade intelectual

Resumo

O papel da tecnologia como fator determinante do crescimento econômico e competitividade aumentou nos últimos vinte anos. As chamadas novas tecnologias genéricas aceleraram o desenvolvimento tecnológico em setores que não eram intensamente baseados em pesquisa. Os cientistas passaram a ter um papel mais decisivo. A proteção da propriedade intelectual (PPI) tornou-se crítica. Para o Brasil, ela tem implicações sobre: a) inovação industrial, b) investimentos externos, c) proteção da inovação doméstica e d) proteção da bio-diversidade. A biotecnologia é uma das novas tecnologias genéricas e tem importância especial para o Brasil, com aplicações na agricultura e na proteção dos recursos naturais. O Brasil sofre de problemas crônicos relativos à baixa atividade de inovação industrial, à disjunção entre a pesquisa universitária e o setor produtivo, e de problemas novos, como evasão de divisas através do patenteamento de produtos naturais nativos por empresas estrangeiras. A comunidade científica brasileira, concentrada nas universidades, pode não estar devidamente preparada, apoiada e assessorada para lidar com questões relativas à PPI. Este projeto propõe um estudo para verificar esta hipótese. O objetivo é gerar recomendações que ajudem a equipar esta comunidade para a nova realidade. (AU)