Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da invasina na infecção experimental de camundongos por Yersinia pseudotuberculosis curadas de plasmídeo de virulência

Processo: 98/01969-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 1998
Vigência (Término): 30 de abril de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunoquímica
Pesquisador responsável:Beatriz Maria Machado de Medeiros
Beneficiário:Lauro Higuti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Artrite reativa   Anticorpos policlonais   Invasão celular   Linfócitos B   Infecção experimental animal   Yersinia pseudotuberculosis

Resumo

A proteína Invasina de Yersinia pseudotuberculosis é uma das responsáveis pela adesão e invasão de células epiteliais por esta bactéria. Esta proteína seria um ativador policlonal de células periféricas humanas "in vitro". Até o momento verificamos que a amostra YP III PL B1 (INV+) não induziu ativação policlonal significativa de linfócitos B "in vivo"; nos animais infectados com amostra YP100 PL BI (INV-), ocorreu ativação principalmente das células secretoras de IGG2A (aumento de 8 vezes em relação aos controles). Neste projeto iremos continuar nossa investigação a respeito do papel da invasina na ativação policlonal do linfócito B, utilizando amostras de YP curadas de plasmídeo e contendo ou não invasina. (AU)