Busca avançada
Ano de início
Entree

História da exumação da Plataforma sul-americana, o exemplo da região sudeste brasileira: cronologia dos eventos denudacionais para o período entre 1 Ma. ap. e o presente, pelo método da LOE (Luminescência Opticamente Estimulada) do quartzo e do feldspato, e análise dos isótopos cosmogênicos Be10/Al26

Processo: 01/10988-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2001
Vigência (Término): 31 de maio de 2003
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Iandara Alves Mendes
Beneficiário:Antonio Carlos de Barros Correa
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/03960-5 - História de exumação da plataforma sulamericana a exemplo da região sudeste brasileira: termocronologia por traços de fissão e sistemáticas ar/ar e sm/nd, AP.TEM

Resumo

A presente proposta de pós-doutorado se integra ao projeto temático "História da Exumação da Plataforma sul-americana, o exemplo da região Sudeste brasileira: termocronologia por traços de fissão e sistemáticas Ar/Ar e Sm/Nd", e visa estabelecer uma cronologia para os eventos denudacionais, esculturadores do relevo, para o período entre 1 Ma. ap. e o presente, através da datação absoluta de materiais por LOE (Luminescência Opticamente Estimulada) e Análise dos Isótopos Cosmogênicos Be10/AI26. Os dados fornecidos pela análise dos isótopos cosmogênicos permitirão extrapolar as taxas de denudação, possibilitando uma comparação com os resultados obtidos pela análise dos traços de fissão, que vêm sendo realizada pelo grupo de pesquisa em geocronologia, dentro do projeto temático. A comparação entre metodologias distintas permitirá testar as hipóteses de evolução unidirecional, equilíbrio dinâmico e/ou erosão episódica nos compartimentos planálticos do Sudeste do Brasil. O foco da pesquisa será o Planalto de Jundiaí, SP, e o maciço do Passa Quatro, SP/MG, com ênfase sobre os modelados de deposição e denudação. A fim de desenvolver uma cronologia absoluta para os eventos deposicionais, será utilizado o método da LOE (Luminescência Opticamente Estimulada), para a datação do quartzo e do feldspato em depósitos coluviais e alúvio-coluviais. As cimeiras rochosas e divisores terão suas idades mínimas de exposição e taxas de denudação de longo prazo calculadas a partir da análise dos isótopos cosmogênicos Be10/AI26. Este método também se aplicará à datação da estabilização de depósitos rudáceos. As propriedades sedimentológicas e pedológicas dos materiais também serão investigadas visando à compreensão dos processos formativos. Por fim se estabelecerão modelos de evolução da paisagem, a partir das taxas de denudação e deposição verificadas nas áreas coletoras de sedimento. Uma cronoestratigrafia será proposta para as áreas-tipo escolhidas. As taxas de evolução morfogenética durante o Quaternário serão comparadas com aquelas obtidas pelos traços de fissão, visando reconstituir a dinâmica geomorfológica da área desde o Mesozoico até o recente. (AU)