Busca avançada
Ano de início
Entree

Eestudo de metabólitos secundários produzidos por um fungo endofítico associado aos frutos de Sygyzium cumini (L.) Skeels

Processo: 09/17348-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Edson Rodrigues Filho
Beneficiário:Enzo Monte Canedo
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais   Jambolão   Syzygium   Metabólitos secundários   Cromatografia   Espectrometria de massas

Resumo

Os micro-organismos são uma importante fonte de compostos bioativos. Suas interações patogênica ou simbiôntica com as plantas (hospedeiro) em seu habitat natural leva a uma maior diversidade de metabólitos secundários. O "Jambolão" (Syzygium cumini (L.) Skeels) é uma planta pertencente à família das Mirtaceas, frequentemente utilizada na medicina popular, que produz uma variedade muito rica estruturalmente de metabólitos, de hidrocarbonetos alifáticos a flavonóides e terpenos. Apesar de relatos na literatura de fungos associados às Mirtaceas, especialmente fungos patogênicos, nenhum estudo químico desses micro-organismos foi encontrado. O presente projeto de iniciação científica proposto para o aluno Enzo Monte Canedo, visa o estudo da produção de metabólitos secundários por um micro-organismo isolado dos frutos de Syzygium cumini (L.) Skeels. Como o micro-organismo isolado foi encontrado sozinho, como um dominante na microbiota da planta, e este é um fruto comestível, rico em açúcares, há um grande interesse em se conhecer as substâncias produzidas por ele. O nosso principal objetivo é verificar o potencial de produção de metabólitos secundários em meios de cultura artificiais e posteriormente a detecção destes compostos no fruto em estudo. Em trabalho preliminar, algumas classes de substâncias (como ácidos graxos e triterpenos) foram já detectadas, porém ainda não foi caracterizado nenhum composto produzido pelo fungo. O desenvolvimento do projeto prevê o uso intensivo de diversas técnicas cromatográficas, como HPLC e GC, e espectroscópicas, como NMR e MS. Esse aprimoramento em análises orgânicas, bem como a interpretação e contextualização dos resultados são as metas de formação esperadas para a etapa de iniciação científica proposta para o aluno E. M. Canedo.