Busca avançada
Ano de início
Entree

Anosognosia na Doença de Alzheimer: abordagem neuropsicológica

Processo: 05/54415-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Benito Pereira Damasceno
Beneficiário:Barbara Bomfim Caiado de Castro Zilli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroimagem   Neuropsicologia   Neuropsiquiatria   Doença de Alzheimer   Demência   Consciência (percepção)

Resumo

A anosognosia tem uma prevalência significativa (cerca de 20%) em pacientes com doença de Alzheimer (DA), manifestando-se como falta de consciência para os déficits cognitivos ou para os problemas comportamentais. Não está devidamente esclarecida a relação entre anosognosia, gravidade da demência (DA) e depressão ou sintomas depressivos associados, nem a relação da anosognosia com a distribuição da lesão ou disfunção cerebral, embora haja estudos indicando uma hipoperfusão nas áreas dorsais dos giros frontal superior e inferior do hemisfério cerebral direito e lobo parietal direito. Objetivo: Estudar as correlações que o tipo e gravidade da anosognosia na DA possam ter com os déficits cognitivos, alterações mentais, depressão e disfunção cerebral (dados da neuroimagem). Metodologia: Serão estudados no mínimo 20 pacientes com DA leve a moderada (escore do Mini-Exame Mental de 12 a 24) consecutivamente atendidos no Ambulatório de Neurologia da UNICAMP e com diagnóstico já estabelecido clinicamente e apoiado por exames laboratoriais e neuroimagem. Será realizada uma avaliação de anosognosia por meio de um questionário de autoconsciência modificado e uma escala de negação da doença. Faremos também avaliação neuropsicológica compreendendo: Mini Exame Mental, testes de atenção, memória e funções executivas; além de avaliação do estado mental com o Inventário Neuropsiquiátrico e a Escala Cornell de Depressão na Demência. (AU)