Busca avançada
Ano de início
Entree

Desconto intertemporal e formalismo em economia no pós-segunda Guerra Mundial

Processo: 07/07507-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:Ana Maria Afonso Ferreira Bianchi
Beneficiário:Pedro Garcia Duarte
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Como disse Jevons (1888), o tempo faz parte de todas as atividades econômicas. Mesmo que os economistas tenham sempre se ocupado em entender a relação do tempo com tais atividades, a maneira de se modelar as decisões econômicas intertemporais mudou substancialmente na segunda metade do século passado. Tal mudança acompanhou o processo de formalização e de dominação de modelos de equilíbrio geral que transformou a ciência econômica do período pós Segunda Guerra Mundial, quando comparada com aquela praticada na primeira metade do século (Morgan e Rutherford (1998), Mirowski (2002), e Weintraub (2002)). Pretendo com este projeto entender como o uso de uma taxa de desconto intertemporal passou a ser a estratégia dominante nos modelos de crescimento econômico recentes, tendo sido negada por aquele que é considerado o pai dos modelos atuais de crescimento, o matemático da universidade de Cambridge Frank Ramsey. Trata-se de uma história complexa que reflete aquelas mudanças por que passou a ciência econômica nos últimos cinquenta anos, que tem sido objeto de estudo recente em história do pensamento econômico. (AU)