Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da influência dos óxidos fundentes e da razão sílica/alumina na deformação piroplástica em massas de porcelanatos

Processo: 08/53585-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Anselmo Ortega Boschi
Beneficiário:Fernando Santos Theodoro
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Porcelanato   Composição química

Resumo

As indústrias brasileiras de revestimentos cerâmicos têm se destacado mundialmente, sendo o porcelanato um dos produtos em maior crescimento de fabricação e exportação. As massas de porcelanato possuem elevados teores de óxidos fundentes que influenciam na deformação plástica durante a queima (deformação piroplástica). Porém, devido aos minerais possuírem pontos de fusão e viscosidade de fase líquida formada durante a queima diferenciados, acredita-se que a influência desses na massa será também diferenciada na queima. Também será avaliada a influência da sílica (SiO2) e alumina (AI2O3) nas formulações, pois são responsáveis pela formação da fase mulita, que aumenta a resistência mecânica e reduz a deformação piroplástica. Com base nestes aspectos, o presente trabalho avaliará a influência dos óxidos fundentes e da sílica e alumina na deformação piroplástica dos porcelanatos, uma vez que esse é um dos principais problemas enfrentados atualmente pelas indústrias cerâmicas de revestimentos. O estudo será divido em duas etapas. Na primeira, pretende-se selecionar e caracterizar quanto à análise química as matérias-primas a serem utilizadas na formulação das massas de porcelanato, para futuros testes de deformação piroplástica. Em seguida, a partir de uma massa padrão para porcelanato esmaltado, fazer diversas formulações variando os teores de: Na2O, L52O e K2O; SiO2 e AI2O3. Serão caracterizadas, quanto a propriedades físicas, antes e após a queima: compacidade, módulo de ruptura a flexão, perda de massa ao fogo, absorção de água, porosidade aparente e índice piroplasticidade. A interpretação dos resultados incluirá a comparação entre as fusibilidades e o índice de piroplasticidade das formulações, avaliando assim a influência dos óxidos fundentes, assim como da sílica e da alumina, na deformação piroplástica das massas. (AU)