Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão da enzima 3B-HSD em células placentárias tratadas com VEGF e bFGF

Processo: 05/50242-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Paula de Carvalho Papa Keohane
Beneficiário:Vanessa Uemura da Fonseca
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/07392-7 - Expressão do VEGF e bFGF na placenta bovina e seus efeitos sobre a produção de hormônios esteróides neste órgão, AP.JP
Assunto(s):Placenta   Fatores de crescimento do endotélio vascular   Progesterona

Resumo

Nos bovinos, a progesterona, o hormônio responsável pela manutenção da gestação, é produzido principalmente pelo corpo lúteo. A placenta contribui com esta produção e pode se tomar responsável pela mesma entre os dias 180 e 250 da prenhez caso ocorra luteólise, situação que não ocorre nos demais períodos da gestação (Schuler et al., 1999). Foi verificado que alguns fatores angiogênicos e vasculogênicos, como bFGF e VEGF, são capazes de estimular a produção de progesterona (P4) por células placentárias em cultura, justamente no período em que a placenta produz P4 em grande quantidade (Campos et al., 2004). A enzima 3b-Hidroxiesteróide desidrogenase (3b-HSD) converte pregnenolona em progesterona. Hipotetiza-se que a influência dos fatores angiogênicos na produção de P4, ocorra a partir de um aumento na expressão da enzima 3b-HSD. Foi demonstrado por Stouffer e colaboradores (2004) em células luteínicas de macacos, que o aumento da expressão da proteína do VEGF ocorra concomitantemente ao aumento da expressão desta enzima. Desta forma, objetiva-se, com este estudo, avaliar a expressão da 3b-HSD em células placentárias cultivadas, oriundas de diversas fases da gestação, após adição dos fatores de crescimento. Espera-se, com isso, verificar uma correlação positiva entre a expressão da enzima e a produção de progesterona, após o tratamento das células placentárias com os fatores angiogênicos. Este estudo visa contribuir para uma melhor compreensão e caracterização intracelular do mecanismo de ação de VEGF e DFGF. (AU)