Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção e caracterização de mutantes termoestáveis de endoxilanase recombinante de Bacillus subtilis 1 a 1

Processo: 05/56608-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Richard John Ward
Beneficiário:Laila Aparecida Deliberto
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estabilidade térmica   Endo-1,4-beta-xilanases

Resumo

As Xilanases hidrolisam randomicamente as ligações b-1,4 glicosídicas de b-1,4 xilanos, produzindo xilo-oligômeros de diferentes tamanhos, e são de interesse das indústrias que usam materiais lignino-celulósicosa. As indústrias de papel e celulose como exemplo são necessários dois processos para a obtenção de uma polpa pura: um cozimento inicial e um branqueamento da polpa, neste último utiliza-se temperatura elevada, de forma que a enzima deve ser tolerante. O uso de xilanases termoestáveis por um período prolongado em altas temperaturas pode melhorar a viabilidade técnica e econômica do processo por se adequar à aplicação nas indústrias de papel e celulose. A endoxilanase A da família G/11 do Bacillus subtilis é atualmente usada como modelo em nosso laboratório para estudar as bases moleculares que podem gerar a termoestabilidade desta enzima. O gene xylA está sendo clonado no vetor pT7T3, o qual, foi usado para transformar e expressar a xilanase de B. Subtilis, na linhagem de E.coli DH5a. A partir de técnicas de biologia molecular e evolução molecular "in vitro" foram isoladas 13 mutantes pontuais desta enzima termoestáveis que serão purificados e caracterizados bioquimicamente e biofisicamente usando metodologia já desenvolvida para endo-xilanase nativa do bacillus subtilis 1A1. Como parte da caracterização dos mutantes, o projeto atualmente tem como objetivo a padronização em laboratório dos testes de viscosidade e determinação dos valores Kappa para a atividade destes mutantes sobre polpa de celulose. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RULLER, ROBERTO; ALPONTI, JULIANA; DELIBERTO, LAILA APARECIDA; ZANPHORLIN, LETICIA MARIA; MACHADO, CARLA BOTELHO; WARD, RICHARD JOHN. Concommitant adaptation of a GH11 xylanase by directed evolution to create an alkali-tolerant/thermophilic enzyme. PROTEIN ENGINEERING DESIGN & SELECTION, v. 27, n. 8, p. 255-262, AUG 2014. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.