Busca avançada
Ano de início
Entree

Aproveitamento do nitrogênio da adubação de plantio e de 1ª soca pelas socarias de cana-de-açúcar subsequentes (efeito residual)

Processo: 07/08463-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Paulo Cesar Ocheuze Trivelin
Beneficiário:Henrique Coutinho Junqueira Franco
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/10534-8 - Rendimento da cana-de-açúcar em ciclos consecutivos associado ao efeito residual e as transformações de N e S no solo, em sistema conservacionista, AP.TEM
Assunto(s):Manejo do solo   Saccharum   Nitrogênio   Adubação   Técnicas isotópicas   Isótopos de nitrogênio   Raiz (anatomia vegetal)   Cana-de-açúcar   Soqueira

Resumo

A cana-de-açúcar, por ser de manejo semiperene, depende das reservas nutricionais do sistema radicular para sustentação e vigor das rebrotas, existindo relação direta dessas reservas com o manejo da fertilização nitrogenada. No entanto, pouco se sabe se o nitrogênio do fertilizante aplicado em determinado ano pode ser, ainda, aproveitado pelas plantas de cana-de-açúcar nos ciclos agrícolas subsequentes. Sendo assim este projeto tem como objetivos: avaliar a contribuição do 15N-fertilizante aplicado no plantio do canavial e após a primeira colheita no N-total acumulado nas 2ª e 3ª soqueiras colhidas sem despalha a fogo (manejo conservacionista); avaliar o aproveitamento do 15N residual pelas soqueiras e, verificar se há influência desse N-residual na produtividade das soqueiras colhidas sem despalha a fogo (manejo conservacionista); realizar o estudo econômico, após a colheita da 3ª soqueira (julho de 2009), das adubações nitrogenadas realizadas desde a implantação dos experimentos. Serão feitas avaliações em duas áreas experimentais que vem sendo cultivada com cana-de-açúcar desde fevereiro de 2005 (Projeto Temático - Processo FAPESP Nº 02/10534-8). O delineamento experimental para a cana-planta foi o de blocos ao acaso, com 4 repetições, sendo os tratamentos 3 doses de N: 40, 80 e 120 kg ha-1, na fonte ureia (U) e uma testemunha. Na primeira rebrota (1ª soqueira), as parcelas dos tratamentos de cana-planta foram subdivididas em 4 subparcelas, sendo uma testemunha e as doses de N: 50, 100 e 150 kg ha-1, na fonte sulfato de amônio (SA). Em ambos os ciclos agrícolas, cana-planta e cana-soca, foram instalados microparcelas com aplicação respectivamente de 15N-U e 15N-SA. Após a colheita da 1ª rebrota repetiu-se os tratamentos do 2º ano do experimento, mantendo-se as parcelas correspondentes. Contudo, após a colheita da 2ª soqueira (2008) todas as parcelas receberão uma dose única de N (100 kg ha-1) inclusive as testemunhas. A colheita das soqueiras será realizada a cada 12 meses após o corte da 1ª soqueira e serão avaliados: a utilização da U-15N e do SA-15N, e o efeito residual das fertilizações nitrogenadas no solo e no sistema radicular da cultura. Ao final dos 4º cortes será realizada uma análise econômica da adubação nitrogenada em todas as safras. (AU)