Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da leptina e da nutrição sobre o perfil de expressão de genes hipotalâmicos em novilhas zebuínas (Bos taurus indicus)

Processo: 09/08395-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Luis Felipe Prada e Silva
Beneficiário:Rafael Araujo Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinos   Gado Nelore   Bos taurus indicus   Puberdade   Hipotálamo   Leptina   Criação animal   Expressão gênica

Resumo

A raça Nelore (Bos taurus indicus) compõe a base da pecuária de corte brasileira. O Nelore é bem adaptado às condições tropicais, mas apresenta lenta maturação sexual, o que limita a taxa de desfrute do rebanho. O mecanismo fisiológico regulando a obtenção da puberdade não é bem entendido, porém diversas linhas de pesquisa apontam a leptina como principal limitante da maturidade sexual em novilhas mal alimentadas. Recentemente foi demonstrado por nosso laboratório que novilhas precoces apresentam maior expressão de leptina pelo tecido adiposo e menor expressão de genes hipotalâmicos que codificam receptores ao neuropeptídeo-Y. O objetivo com este trabalho é identificar genes hipotalâmicos cuja expressão é alterada tanto pela leptina quanto pela maior densidade energética na dieta, visando à elucidação do mecanismo de controle da puberdade. Trinta e duas novilhas zebuínas não púberes, e com idade entre 18 e 20 meses, serão divididas em quatro grupos experimentais: baixa energia (BAIXO), alta energia (ALTO), baixa energia com administração de leptina recombinante bovina (BAIXO+LEP), e alta energia com administração de leptina recombinante bovina (ALTO+LEP). Após 40 dias de tratamento experimental, vinte e quatro novilhas serão selecionadas, abatidas e o hipotálamo será coletado. O estado de maturidade sexual das novilhas será monitorado por ultra-sonografia e pela concentração plasmática de progesterona. A proposta atual se limita à extração do hipotálamo e estudo da expressão gênica, uma vez que o confinamento das novilhas, a administração da leptina e a determinação da puberdade serão realizados em projeto já financiado (FAPESP 2006/03016-1). O efeito da nutrição e da administração da leptina sobre o perfil da expressão de genes hipotalâmicos será determinado utilizando-se microarranjos de DNA desenvolvidos por um consórcio de universidades norte americanas, contendo 16.846 oligonucleotídeos para estudos em bovinos (http://www.bovineoligo.org/). Os resultados de expressão gênica de cinco genes candidatos, e de 10 genes obtidos pelas hibridizações em microarranjos, serão confirmados pela quantificação por PCR em tempo real. A elucidação do mecanismo molecular regulando a precocidade sexual de fêmeas zebuínas é imprescindível para o desenvolvimento de um protocolo terapêutico de indução da puberdade, ou em programas de seleção genética mais eficazes visando a obtenção de linhagens de bovinos zebuínos mais precoces sexualmente. (AU)