Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de fitomassa, acúmulo de nutrientes e produtividade do consórcio braquiária/milho

Processo: 09/11948-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Marcelo Andreotti
Beneficiário:Roberta de Aquino Gameiro
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas de produção   Capim braquiarão   Fertilidade do solo   Fertilizantes nitrogenados

Resumo

Como alternativa para aumento da produtividade das pastagens, surgiu o Sistema de Integração Lavoura-Pecuária, que se fundamenta na produção consorciada de culturas de grãos, especialmente o milho e a soja, com forrageiras tropicais, principalmente as dos gêneros Panicum e Brachiaria, tanto no Sistema Plantio Direto (SPD) como no convencional. A utilização da consorciação/sucessão de culturas é um dos meios para elevar a produtividade de sistemas de produção, devido aos efeitos benéficos que tal prática proporciona sobre as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. Assim, o presente trabalho objetivará, em um LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico, avaliar as características produtivas do milho e a produtividade de fitomassa de braquiárias em consórcio com milho, submetidos a doses de N, bem como avaliar, em sistema de plantio direto, o acúmulo de nutrientes e a composição bromatológica da massa seca da Brachiaria brizantha cv. MG - 5 e da Brachiaria ruziziensis, em condições de cerrado. O trabalho será desenvolvido na Fazenda de Ensino e Pesquisa - Setor de Produção Vegetal, da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira (FE/UNESP), localizada no município de Selvíria-MS. O milho será semeado, em sistema plantio direto no mês de outubro de 2009. As espécies forrageiras serão semeadas nas entrelinhas do milho no momento da semeadura. A adubação nitrogenada em cobertura será feita aos 30 DAE. Assim o delineamento experimental utilizado será o de blocos ao acaso, em esquema fatorial 2 X 5, sendo utilizadas 2 espécies de Brachiaria (Brachiaria brizantha cv. MG - 5 e Brachiaria ruziziensis) e cinco doses de N (uréia) em cobertura (0, 50, 100, 150 e 200 kg ha-1 de N). Serão avaliados atributos morfológicos das plantas de milho, os componentes da produção, a produtividade de grãos e de palhada após colheita. Serão efetuadas leituras SPAD de clorofila objetivando correlacionar o teor de N nas plantas de milho e das braquiárias, em função das doses de N aplicadas. Com relação às braquiárias serão avaliadas a produtividade de massa seca e composição bromatológica (teores de proteína bruta (PB=N x 6,25), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), lignina (LIG), cinzas (CZ), hemicelulose (HEM = FDN - FDA) e celulose (CEL = FDA - LIG) e teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) e sua composição nutricional (teores de N, P, K, Ca, Mg e S). Após a colheita do milho serão novamente aplicadas, em cobertura, as doses de 0, 50, 100, 150 e 200 kg ha-1 de N. Após 35 a 40 dias do manejo de corte e adubação das braquiárias, novamente serão avaliadas a produtividade de massa seca e sua composição nutricional e bromatológica. Portanto, o delineamento experimental utilizado será em blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema fatorial 2 X 5, ou seja, duas espécies forrageiras (Brachiaria brizantha cv. MG - 5 e Brachiaria ruziziensis) e cinco doses de nitrogênio aplicadas nas plantas forrageiras (0, 50, 100, 150 e 200 kg ha-1).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)