Busca avançada
Ano de início
Entree

A liderança das entidades nacionais do sistema corporativista patronal: composição, redes sociais e ação política

Processo: 07/07055-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Políticas Públicas
Pesquisador responsável:Wagner Pralon Mancuso
Beneficiário:Anny Karine de Medeiros
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Corporativismo   Ação coletiva   Redes sociais

Resumo

O objeto deste projeto de pesquisa é a liderança das entidades nacionais do sistema corporativista de representação de interesses empresariais no Brasil. O projeto focaliza, especificamente, cinco entidades que representam importantes setores da economia brasileira: a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a Confederação Nacional do Comércio (CNC), a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e a Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN). O projeto cobre o período situado entre a criação dessas entidades e o último processo eleitoral de cada uma delas, para a composição da presidência, da diretoria e dos conselhos temáticos. O projeto visa a testar cinco hipóteses que estão presentes em grande parte da literatura sobre a organização política do empresariado no Brasil: 1) Há sobre-representação, no comando das entidades nacionais do sistema corporativista patronal, de empresários ligados a empresas que possuem pequena importância relativa no ramo de atividade econômica em que atuam. 2) Há sobre-representação, no comando das entidades nacionais do sistema corporativista patronal, de empresários que atuam em ramos de atividade econômica que possuem pequena importância relativa no setor econômico representado pelas entidades. 3) Há sobre-representação, no comando das entidades nacionais do sistema corporativista patronal, de empresários que atuam em estados (e regiões) que possuem pequena importância relativa no setor econômico representado pelas entidades. 4) As entidades nacionais do sistema corporativista patronal são desarticuladas, dada a inexistência de uma organização multi-setorial de cúpula. 5) As entidades nacionais do sistema corporativista patronal são politicamente débeis, por causa de sua desarticulação. O objetivo geral do projeto é analisar a composição da liderança das entidades nacionais do sistema corporativista patronal, assim como a interação dos líderes das diferentes entidades, sua ação coletiva no campo da política e o grau de sucesso que alcançam na articulação de demandas conjuntas. Os objetivos específicos são: 1) Identificar os empresários que ocuparam a presidência, a diretoria e os conselhos temáticos da CNA, da CNC, da CNI, da CNT e da FEBRABAN, desde a criação destas entidades, até hoje. 2) Identificar as empresas a que estavam ligados os presidentes, os diretores e os conselheiros das cinco entidades empresariais nacionais, no momento em que ocupavam estes cargos nas organizações em foco. 3) Indicar a importância relativa, em âmbito estadual e em âmbito federal, das empresas a que estavam ligados os presidentes, os diretores e os conselheiros das cinco entidades focalizadas, comparadas às demais empresas do ramo de atividade em que atuam. 4) Indicar a importância relativa dos ramos de atividade em que atuam as empresas dos presidentes, dos diretores e dos conselheiros das cinco entidades focalizadas no projeto, comparados aos demais ramos do setor econômico representado pelas entidades. 5) Identificar os estados (e, conseqüentemente, as regiões do país) em que estão situadas as empresas dos presidentes, dos diretores e dos conselheiros das cinco entidades focalizadas no projeto; e indicar a importância relativa destes estados, no que se refere ao setor econômico representado pelas entidades. 6) Verificar a incidência de "interpenetração de diretorias", isto é, a presença de representantes de uma entidade empresarial nacional na diretoria e/ou em conselhos temáticos de outra(s) entidade(s). 7) Levantar casos em que diferentes entidades nacionais do sistema corporativista patronal desenvolveram ações coletivas para apresentar demandas comuns ao poder público federal; e analisar o resultado dessas ações, classificando-as como sucessos ou insucessos do empresariado.