Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre a posição do clínico de linguagem nos quadros de autismo, psicose e retardo de linguagem

Processo: 04/15125-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Lúcia Maria Guimarães Arantes
Beneficiário:Maira Caricari Saavedra
Instituição-sede: Faculdade de Fonoaudiologia. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fonoaudiologia   Transtorno autístico   Transtornos psicóticos

Resumo

O objetivo desse trabalho é, a partir de uma revisão bibliográfica acerca do atendimento de crianças com atraso de linguagem, autistas e psicóticas no campo da Fonoaudiologia, discutir se há diferenças no modo de conduzir a clínica de linguagem nos diferentes quadros e quais os pressupostos determinam a especificidade do atendimento fonoaudiológico frente a cada uma dessas categorias nosográficas. Está em questão a especificidade do atendimento de crianças com atraso de linguagem e, também, de crianças autistas e psicóticas. Afinal, considera-se que esta é uma questão fundamental a ser explicitada e que pode contribuir para um melhor entendimento da posição do clínico de linguagem. O trabalho de Juliana Hábito de Souza Miguel, co-autora desse projeto, tem como objetivo focar o campo da Fonoaudiologia, meu trabalho está voltado para as publicações realizadas no campo da Psicanálise, uma vez que nesse campo os quadros clínicos em questão têm sido objeto de atenção e também pela forte influência que a Psicanálise tem exercido sobre a Fonoaudiologia nos últimos anos. Nosso objetivo é cernir diferenças entre esses campos no que se refere ao atendimento dos quadros clínicos em questão. Assim, a conclusão deste trabalho será uma composição do levantamento bibliográfico das duas pesquisadoras e uma discussão crítica da literatura, que possa proporcionar uma reflexão que situe a especificidade da posição do clínico de linguagem frente a esses quadros. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.