Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade do uso de próteses auditivas dispensadas pelo SUS e seu impacto na qualidade de vida de adultos e idosos.

Processo: 10/01649-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Cecilia Martinelli
Beneficiário:Fernanda Corral da Fonseca
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Auxiliares de audição   Audição   Audiologia

Resumo

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2005), atualmente a população brasileira com idade acima de 65 anos duplicou nas últimas cinco décadas, o que significa que atualmente o Brasil conta com cerca de 16 milhões de idosos.Estudos demográficos evidenciam que o tempo máximo e a expectativa média de vida dos brasileiros aumentaram significativamente no último século. Por outro lado, os efeitos do processo do envelhecimento sobre as capacidades sensoriais continuam resultando na menor eficiência funcional, conseqüentemente comprometendo a qualidade de vida dos idosos (Correa e Russo, 1999). Uma das deficiências mais comumente observadas, nesta faixa etária, é a perda auditiva, normalmente chamada de presbiacusia. Esta população reclama não escutar bem ou de escutar, mas não compreender o que escuta, sendo muitas vezes necessária a adaptação de próteses auditivas.A perda auditiva altera a funcionalidade do corpo, limitando as atividades e restringindo o individuo em situações de vida diária. A perda auditiva no idoso causa um efeito devastador na comunicação. Uma maneira de minimizar os efeitos negativos da deficiência auditiva é a utilização de aparelhos de amplificação sonora individual (AASI), também chamado de próteses auditivas. Entretanto, muitas pessoas deixam de usar seus aparelhos com o passar do tempo. A adaptação de próteses auditivas contribui para restaurar o bem estar físico mental e social.Dentre todas as privações sensoriais, a perda auditiva produz um impacto devastador no processo da comunicação. A adaptação à prótese auditiva (processo que auxilia o indivíduo a aceitar e incorporar a prótese auditiva em seu dia-a-dia, beneficiando-se ao máximo de sua utilização) é uma etapa difícil por envolver fatores que acompanham a deterioração da função auditiva, tais como: declínio da acuidade visual; diminuição da sensibilidade tátil e dolorosa; déficit cognitivo; mudanças de atenção e percepção; desmotivação, perda da auto-estima.O objetivo deste estudo é investigar a efetividade de uso de próteses auditivas dispensadas pelo SUS em um serviço de alta complexidade da cidade de São Paulo e avaliar o seu impacto na qualidade de vida de adultos e idosos.Serão selecionados 60 usuários de próteses auditivas, dos quais 30 adultos e 30 idosos, dispensadas pelo Serviço Único de Saúde. Somente serão incluídos no estudo pacientes que receberam o AASI há mais de um ano.Os questionários utilizados na pesquisa serão: -Escala de Depressão Geriátrica (EDG).-Questionário Internacional de Avaliação dos Aparelhos de Amplificação Sonora Individual - QI-AASI-Inventário de Qualidade de Vida SF-36.-Mini-Exame do Estado Mental - MEEM.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)