Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência de genótipos de repolho (Brassica oleracea var. capitata) ao ataque de Plutella xylostella (l. 1758)

Processo: 08/51228-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Arlindo Leal Boica Junior
Beneficiário:Thaís Cristina Vendramim
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Traça-das-crucíferas

Resumo

Objetivo do presente trabalho será de avaliar o efeito dos híbridos Blue Vantage, Bob Cat, Fuyutoyo, Royal Vantage e Ruby Balt e as cultivares Chatode Quintal, Coração de Boi, Louco de Verão e Toshin Takii, de repolho (Brassica oleracea var. capitata) na não-preferência para oviposição e alimentação e antibiose de Rutella xylostella, criada por duas gerações sucessivas em folhas desses híbridos e cultivares de repolhos. Os experimentos serão realizados na área experimental e no laboratório de Resistência de Plantas a Insetos do Departamento de Fitossanidade da FCAV/UNESP - Campus de Jaboticabal - SP. Nos testes para estudar a não-preferência para oviposição de P. xylostella as plantas terão a idade de 30 dias após o transplants Quanto aos testes de não-preferência para alimentação em laboratório, será avaliado a atratividade e a massa seca consumida pelas lagartas de 4º instar durante 24 horas. Em ambos estes testes serão realizados ensaios com e sem chance de escolha. No teste de antibiose, serão amostrados vários parâmetros biológicos de xylostella, criada em folhas de cultivares de repolho mantidos em temperatura, umidade relativa e fotofase controlados. Para este experimento será utilizados discos foliares de todos os híbridos e cultivares de repolho, já mencionados, colocados em placas de Petri nos quais serão confinadas 12 lagartas recém-eclodidas. No início os discos serão trocados somente a partir do quarto dia de confinamento e posteriormente ocorrerá à troca diariamente, até que as lagartas atingissem a fase de pupa, adotando-se procedimento semelhante para a segunda geração. Quando os insetos atingirem a fase adulta, serão separados 10 machos e 10 fêmeas de cada cultivar para ser avaliada a longevidade; outros 10 casais oriundos dos seus respectivos tratamentos serão separados, avaliando-se o número de ovos por fêmea. (AU)