Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do aumento do nível de isolamento térmico da envoltória no desempenho térmico de edifícios com variadas estratégias de ventilação natural

Processo: 10/06126-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Karin Maria Soares Chvatal
Beneficiário:Michele Marta Rossi
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Conforto ambiental   Ventilação natural   Simulação por computador

Resumo

Esta pesquisa enquadra-se dentro de outra mais ampla (Auxílio à Pesquisa Individual, processo FAPESP 2009/17477-9), cujo objetivo é analisar a influência da redução da transmitância térmica da envoltória exterior no desempenho térmico e energético de edifícios no Brasil. Nessa pesquisa principal será avaliado o impacto do aumento do nível de isolamento da envolvente exterior conjugado a outros aspectos que também influenciam o desempenho térmico do edifício, como a sua inércia térmica, taxa de ganhos internos, estratégias de ventilação, entre outros. O método adotado para tal consiste em estudos paramétricos obtidos em simulações computacionais, nos quais serão consideradas variadas geometrias de edifícios, combinadas a distintos níveis de isolamento e à variação de uma série de outros aspectos. Nesta iniciação científica pretende-se auxiliar na definição das estratégias de ventilação natural a serem consideradas nesses estudos paramétricos da pesquisa principal, na preparação dos dados de entrada para as simulações e na análise dos primeiros resultados. Essas estratégias de ventilação natural a serem estudadas englobarão diferentes geometrias de edifícios, sua orientação em relação aos ventos, área, tipo e localização das aberturas e permeabilidade interior, pretendendo-se considerar também edifícios que façam uso de estratégias passivas ou híbridas de ventilação natural.