Busca avançada
Ano de início
Entree

Morfologia externa e histologia de estruturas sensoriais de opiliões Gonyleptidae (Arachnida, Opiliones): uma abordagem funcional e filogenética

Processo: 07/07316-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Ricardo Pinto da Rocha
Beneficiário:Rodrigo Hirata Willemart
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

A maior parte dos estudos sobre sinalização e sistemas sensoriais em um nível comportamental-ecológico focam em espécies que utilizam visão, olfato ou estímulos mecânicos a distância para se orientar. Opiliões são modelos especialmente interessantes para o estudo de sistemas sensoriais visto que a maioria das espécies parece ser extremamente dependente de estímulos químicos. Entretanto, é preciso saber como são suas estruturas sensoriais para compreender porque os opiliões são tão dependentes de químicos para encontrar parceiros sexuais, alimento, abrigo e para evitar predadores. Surpreendentemente, não se sabe quase nada sobre aspectos histológicos de tais estruturas em opiliões, o que normalmente impossibilita inferências funcionais. Neste projeto pretende-se determinar as possíveis funções das estruturas sensoriais de opiliões da família Gonyleptidae a partir de dados histológicos. Este será o primeiro projeto desenvolvido no Brasil sobre histologia de estruturas sensoriais de um aracnídeo. O objetivo em longo prazo, que vai além do escopo deste projeto, é entender porque opiliões são tão dependentes de químicos e como conseguem sobreviver dessa maneira. O candidato vem trabalhando com a biologia sensorial de opiliões há mais de 6 anos e contará com consultoria de pesquisadores e técnicos com vasta experiência em histologia no Brasil, França e Alemanha. Adicionalmente ao que se refere à morfologia funcional, dados de morfologia externa de estruturas sensoriais das diversas espécies serão utilizados como caracteres para auxiliar a se entender a evolução e relações de parentesco entre espécies da família Gonyleptidae. Esta vem sendo alvo de estudos sistemáticos por parte do coordenador do projeto há 13 anos. A USP e o Instituto Butantan oferecem a infraestrutura necessária à realização do projeto e os resultados serão divulgados tanto em revistas especializadas quanto em revistas de divulgação científica. (AU)