Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial diagnóstico e terapêutico de sequências peptídicas reconhecidas por anticorpos do soro de pacientes infectadas por papilomavírus humano (HPV)

Processo: 06/52487-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luisa Lina Villa
Beneficiário:Andrea Trevisan
Instituição-sede: Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer (ILPC). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/02721-8 - Phage display e o sistema imunológico: identificação de alvos terapêutico e diagnósticos em desordens envolvendo sistema imune, AP.TEM

Resumo

Os genomas virais dos HPVs de alto risco oncogênico estão presentes em cerca de 99% dos casos de câncer do colo do útero. A presença de anticorpos ou resposta celular contra epitopos de grande parte das proteínas virais já foi descrita. No entanto, o papel da resposta humoral na infecção por HPV ainda é pouco conhecido. Nosso objetivo principal é avaliar o potencial diagnóstico e terapêutico de peptídeos reconhecidos por anticorpos do soro de pacientes infectadas por HPV, identificados através do método de phage display. Bibliotecas de peptídeos expressas na superfície de fagos filamentosos tem se mostrado um método bastante robusto para caracterizar a especificidade de ligação de peptídeos a anticorpos contra tumores que estão circulantes no soro humano. Há 10 anos um amplo estudo epidemiológico sobre a história natural das infecções causadas por HPV e risco de neoplasia do colo do útero vem sendo conduzido no Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer, em São Paulo, para o qual foram colhidas, regularmente, amostras de soro e de esfregaços do colo do útero de 2.528 mulheres ao longo de 5 anos de seguimento, sendo submetidas atestes moleculares para detecção de HPV e sorologia específica para o tipo 16. Estamos, portanto, diante da possibilidade quase única de testar, de modo muito detalhado a especificidade da resposta imune ao HPV nesta coorte de mulheres brasileiras. (AU)