Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa de novos adjuvantes vacinais a partir do estudo da biodiversidade microbiana brasileira: estudo de um variante natural da toxina termo-lábil (LT) com toxicidade reduzida produzida por linhagens de Escherichia coli enterotoxigência (ETEC) isoladas de humanos

Processo: 10/50800-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luis Carlos de Souza Ferreira
Beneficiário:Juliana Falcao Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

As toxinas termo-Iábeis produzidas por linhagens de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC) e Vibrio cholerae são os adjuvantes de mucosa mais bem estudados e representam um importante foco de pesquisa acadêmica e aplicada. Estudos voltados para a geração de variantes de LT com potencial vacina I foram baseados na geração de mutantes por mutagênese sítio-dirigida que expressam toxicidade reduzida, mas efeitos imunológicos parcialmente preservados. O trabalho prévio da pesquisadora permitiu a identificação da biodiversidade natural de LT a partir do estudo de amostras de ETEC isoladas de crianças infectadas. Um variante em particular (LT4) revelou propriedades adjuvantes preservadas, mas baixa toxicidade tanto in vitro como in vivo. O presente projeto tem como objetivo avaliar as propriedades imunomoduladoras da L T (LT4), e de derivados construídos em laboratório (LTK4R e LT1-A/LT4-B), utilizando como antígenos alvos proteínas virais de importância médica. Especificamente o projeto focará três etapas experimentais principais: (i) determinação da habilidade das toxinas de interagir e ativar lulas do sistema imunológico in vitro; (ii) caracterização dos efeitos adjuvantes sobre as respostas humorais e celulares induzidas em camundongos após imunização pela via nasal ou tal com antígenos alvos co-administrados; (iii) avaliação do caráter protetor das vacinas testadas frente a patógenos de natureza viral (HIV e HSV) em modelo animal. O desenvolvimento da pesquisa é inédito e contribuirá para o conhecimento científico das propriedades adjuvantes de L T e contribui para o desenvolvimento de novos compostos biotecnológicos com aplicação vacinal. (AU)