Busca avançada
Ano de início
Entree

Parâmetros vocais perceptivos e acústicos em idosos com e sem uso profissional da voz.

Processo: 09/18635-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Lucia Figueiredo Mourão
Beneficiário:Josiane Batista Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Voz profissional   Idosos   Voz

Resumo

O envelhecimento populacional é uma tendência mundial, decorrente do aumento da expectativa de vida, que dentre outras causas pode-se destacar as melhores condições de saúde propiciada pelas inovações tecnológicas e descoberta de tratamentos mais eficientes. Neste contexto, torna-se evidente a necessidade de buscar melhorias na forma de atuação relacionada às questões de saúde voltadas a esta crescente população, incluindo uma maior atenção aos aspectos da saúde vocal uma vez que alterações na comunicação envolvendo indivíduos na terceira idade são comuns. Considerando as alterações próprias do processo de envelhecimento que podem estar relacionadas a aspectos biológicos e ou psicossociais. O objetivo deste estudo é comparar parâmetros vocais em idosos com e sem uso profissional da voz ao longo da vida, verificando se o uso profissional da voz interfere nos aspectos vocais próprios do envelhecimento. Investigar se o uso intenso ou mesmo hipercinético, desde que não abusivo e/ou adequado pode interferir no processo de envelhecimento vocal como fator atenuante ou capaz de minimizar alterações vocais resultantes do processo de envelhecimento. Ou se o uso intenso acompanhado de uma demanda abusiva atuaria como fator prejudicial, influenciando negativamente na musculatura laríngea, conforme encontrado na literatura referente à presbifonia e voz profissional. Para tanto será utilizado um questionário, aplicado em forma de entrevista, contendo questões com opções de respostas fechadas e abertas, abordando aspectos relacionados à identificação, profissão, uso profissional da voz, voz atual, vida no lar, vida social e saúde geral. Serão realizadas gravações de amostras de fala e, posteriormente, análise acústica e perceptivo-auditivas. Os dados resultantes serão analisados estatisticamente e comparados através de testes paramétricos e não paramétricos. A partir da análise destes dados pretende-se obter esclarecimentos a respeito da saúde vocal em idosos e buscar alternativas para melhorias nas formas de atuação na saúde vocal dessa população.